08 novembro, 2011

POR QUÊ AS CHAMAS GÊMEAS PASSAM PELA SEPARAÇÃO FÍSICA?











Conheço-te mas nunca te vi



Conheço-te mas nunca te vi, sei como sentes porque fazes parte de mim. O saber que existes ilumina-me diariamente pois tu és a essência do meu existir, do meu ser. Conheço-te mas nunca te vi, sei que andas também incompleto pelo mundo porque te falta uma parte de ti. Eu não desisto de te encontrar. Não sei quando irá acontecer, mas saberei reconhecer-te. Saberei ler-te o olhar, saberei ler-te a alma… Perante o cosmos, o nosso reencontro unirá os nossos espíritos e revigorará as leis universais do amor, seremos eternos e juntos viveremos e partiremos na Luz. Conheço-te mas nunca te vi, espero por ti, és a outra parte de mim…



Fonte: ladysbugwhispers.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_09



************************







Karen Crystal

20 de Abril de 2011







Há muitas razões pelas quais as chamas gêmeas são submetidas a um tempo frequentemente temporário de separação física após o encontro inicial. Quando elas se encontram primeiro, as suas almas se iluminam nas chamas do Amor. Mas então vêm os problemas, os conflitos, os argumentos, os comportamentos apaixonados/desanimadores, a confusão, os sentimentos de “loucura”.. e a lista continua. Mas por que isto acontece? Por que quando há muito amor, há tantos conflitos?



Deixem-me explicar que esta é uma conexão da ALMA e as nossas almas são feitas de puro amor. Pensem nisto por um segundo, nossas almas SÃO amor, em sua forma mais pura. Nossas almas estão tão ansiosas para nos re-conectarem com as nossas chamas gêmeas no físico, que vocês o considerariam simples. Mas não, há muitas lições a aprender, muitos testes a assimilar antes que possamos nos unir plenamente com as nossas chamas gêmeas.



Primeiro há o ego e todos os preconceitos que temos sobre o modo que achamos que o amor “deveria ser”. Mas isto é o amor da alma e, portanto, não se encaixa nas criações terrenas dos relacionamentos românticos – que vai bem além disto, portanto, é impossível tentar limitar o amor, forçando-o a um cenário puramente romântico. Isto é colocar condições em nosso amor. A alma ama incondicionalmente e até que entremos mais em nossa consciência anímica, nossas almas continuarão repelindo, porque estamos colocando expectativas e condições sobre a conexão e isto não é o amor puro.



As chamas gêmeas são reflexo uma da outra, do Ser, assim elas nos mostram tudo sobre nós mesmos que não estamos amando, aceitando e o que precisa de cura. Quando estes bloqueios internos ainda permanecem, eles continuarão a ser refletidos entre as chamas gêmeas e ainda novamente isto os repelirá para seguirem seus caminhos separados novamente, até que se interiorizem e se curem interiormente, individualmente. Frequentemente as chamas gêmeas fogem porque há partes de si mesmos que eles não estão amando ou aceitando e eles não podem lidar ao verem estas coisas esclarecidas através da conexão. Elas não se sentem bem o suficiente e temem que se a chama gêmea se aproximar, a outra gêmea verá estas partes suas que está tentando negá-las e rejeitá-las. Esta rejeição, elas acreditam, as aniquilaria e “provaria” a elas as coisas que elas detestam sobre si mesmas a serem corrigidas. Elas fogem dos seus próprios medos sobre si mesmas.



Frequentemente isto é subconsciente, porém, e as chamas gêmeas apontam os seus dedos uma para a outra e culpam a outra pela ruptura de um relacionamento físico. Mas tudo isto foi pré-determinado pelas duas chamas gêmeas, juntamente com os seus guias espirituais e a sua Família de Alma, antes que elas encarnassem, para ajudá-las a aprender e a evoluir mais. A separação física força as chamas gêmeas a eventualmente se interiorizarem mais profundamente e despertarem mais para a sua consciência anímica e compreenderem que isto se refere à cura do Ser.



Às vezes leva tempo para as duas chamas gêmeas confiarem no amor. Isto surgiu de imediato e tão intensamente que frequentemente vai além da lógica em que nos foi ensinado a confiar, em vez da emoção e da intuição. Muitas chamas gêmeas sentem a transformação acontecendo com elas, enquanto elas despertam mais e mais para a sua consciência anímica, mas tentam combatê-lo, porque elas temem o desconhecido. Elas imaginam como elas poderiam sobreviver se subitamente se permitissem confiar na intuição, na alma e na espiritualidade. As pessoas não pensariam que elas estão loucas? Elas não perderiam os amigos e até a família? E se elas casassem, os seus maridos/esposas as considerariam loucas ou más? Elas se sentem muito sozinhas, muito confusas e acham que estão loucas. Assim elas fogem, para se salvarem do problema.



Mas quando elas fogem da conexão, da sua chama gêmea, delas mesmas, elas começam a se perder, fecham o seu coração, tornam-se entorpecidas, deprimidas, desorientadas. Mas, aparentemente, elas tentam fingir que tudo está bem, elas ficam desesperadas para tornar tudo bem e “normal” novamente, porque elas temem ser fracas ao acreditar nisto, especialmente quando acham que a chama gêmea a feriu tanto. Elas não podem ainda ver que é o seu próprio sofrimento interior, sua própria rejeição interior que provocou tanta dor. Mas o seu torpor interior se torna muito assustador, a sua depressão muito real. As pessoas podem ver que elas estão mudando, mas elas não podem lhes dizer por que – ninguém compreenderia.



Assim elas começam a se sentir mais e mais solitárias e elas são impulsionadas mais profundamente para si mesmas, para as suas emoções. Mas é onde a sua intuição está e onde a sabedoria interior da consciência anímica reside. Eventualmente, o medo de se perderem se tornará maior do que o medo de enfrentarem os seus problemas internos. Algumas vezes as chamas gêmeas precisam sentir os abismos mais profundos, antes que elas aceitem que há outro caminho para o amor, para a liberdade, para a felicidade. Mas o Caminho que leva a isto pode ser muito complicado e será por um motivo, para ajudá-las a confiar mais em si mesmas e se voltarem para o Amor Próprio para que seja novamente refletido entre as chamas gêmeas, assim a Reunião poderá ocorrer.





…..—ooo000ooo–……

Direitos Autorais 2009 por Karen Crystal.






Traduzido por: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br








Postar um comentário