18 maio, 2012

UMA LIÇÃO DE RAMSÉS, O o GRANDE FARAÓ DO EGITO

Nestes dias li um romance histórico Ramsés e, numa passagem, o faraó levava, a jovem rainha Mat-Hor, estrangeira, filha do imperador hitita, recém desposada, a visitar o lugar de sua sepultura no Vale das Rainhas, em Tebas (atual Luxor), para que ela tomasse contato com a sua morte. 

A esposa que desejava reinar ao lado do faraó e suplantar a lendária rainha Nefertari, fica horrorizada, pois sentia-se jovem, preferindo pensar na vida e não na morte. Ao que Ramsés lhe responde: “Para ser rainha é preciso seguir a regra de Maat, a deusa da justiça e fazer da morte uma aliada. Apenas a sua lembrança nos permite agir a cada instante com sabedoria.”
 Imagem de Ramsés no templo de Abu Simbel

O grande faraó viveu mais de 90 anos, teve diversas esposas e, acredita-se, mais de uma centena de filhos, reinou durante 67 anos, no século XIII a.C.

Entre os egípcios, a morada da morte merecia grande preparação, pois a alma iniciava outra jornada. Eles guardavam minuciosamente tudo aquilo que ela precisaria, alimentos, tesouros, mas principalmente, o caminho para chegar à luz.
Ramesseum, o templo funerário de  

Ramsés, em Luxor

Concebiam a vida como parte de uma jornada de crescimento espiritual -a alma reencarnaria, por volta de 800 vezes- por este motivo, a cada passagem, haveria o temido julgamento, no qual o candidato seria julgado para ver se ele teria merecimento para prosseguir a jornada rumo à vida eterna.

Esta era a crença no Egito dos faraós, se haverá julgamento, eu não sei, mas hoje é 02 de novembro, a data nos lembra que a vida tem um fim, por isso precisa ser bem vivida. Bem viver não significa nascer num berço de ouro, casar com o Brad Pitt ou com a gostosa da sala, nem viver para pagar as contas do que consumimos, sem saber direito para que. Sabedoria no viver significa tomar consciência do que nos faz bem (e do que não toleramos) e agir em consonância.
Pintura de seu túmulo no Vale das Rainhas - Luxor
A consciência é nossa grande aliada na trilha do bem viver.
Ramsés- Jacq, Christian
Postar um comentário