01 janeiro, 2013

TEMPO DE DESPERTAR


Tempo de Despertar

Tempo de Despertar


:: Elisabeth Cavalcante ::
(Artigo colocado no ar pelo STUM em 30/12/2004, falando sobre a Transição Planetária)

Nesta semana, quero compartilhar com vocês alguns trechos dos ensinamentos de nossos irmãos pleiadianos contidos no livro "Terra - Chaves Pleiadianas para a Biblioteca Viva". As mensagens foram canalizadas pela americana Bárbara Marciniak e através delas os pleiadianos procuram chamar-nos a atenção para a responsabilidade que cada um de nós, como consciências individuais, temos em relação ao futuro do planeta e da raça humana.

..."Todas as pessoas têm a oportunidade de decidir onde repousam seus valores. Infelizmente, muito poucas escolhem honrar a Mãe-Terra. Portanto, seus maiores desafios manifestar-se-ão diante delas. A vocês foi dada a grande dádiva de estar na Terra nesta época - uma dádiva que vocês deram a si mesmos. Confiem em sua própria orientação interior, pois ela os levará pelos vários caminhos que levam ao autoconhecimento, revelando o propósito da vida e o significado básico da existência.

...Referimo-nos à Terra como um lar, um lugar com o qual precisam assumir um compromisso. Lembrem-se, ela é um lar para muitos seres. Vocês compartilham esta realidade com formas de vida que ainda terão de conhecer. Isso faz parte da revelação da Terra a vocês. Quantas dimensões paralelas existem dentro do mesmo espaço de vocês?
Quem são as energias ou entidades que podem se mover através dessas dimensões? Muitos dos mitos e lendas, rejeitados por não poderem ser comprovados, constituem as verdadeiras histórias deste seu lar.

...Sem a cooperação da Terra, há muitas coisas que vocês não podem ter. Padrões meteorológicos imprevisíveis tornaram-se norma. Inundações e acontecimentos surpreendentes surgem de lugar nenhum. A realidade não pode mais ser considerada confiável e consistente.

...Assumam, com a Terra, o compromisso de abrirem os seus corações e transformarem o seu lar. É crucial mudar sua consciência para o domínio da vida responsável. Vocês correm pela superfície da Terra, esperando aquilo que possuirão em seguida sob a forma de dinheiro, bens e serviços, esquecendo que a cooperação da Terra, como um lugar estável e confiável para se viver, é essencial. O desafio de vocês, dentro do projeto global de intenção, é perceber que a Terra está viva e que vocês precisam cuidar dela e dar-se bem como uma família.

Quando vocês se unirem, talvez através de situações difíceis, também compreenderão aqueles que ficaram fora de sua família. As outras formas de vida, que estão esperando para serem integradas, conforme as dimensões se abrem, revelarão a imensa criatividade e variedade da realidade.

A Terra é uma jóia sem preço e vocês são considerados por muitos como a chave integral dessa gema. Contudo, no próprio senso de propósito desorientado que têm, vocês procuram exaltar o eu sem honrar o estágio a partir do qual podem explorar a vida. Há conflitos dentro da consciência de massa em relação ao que é prioridade hoje. Muitas pessoas perderão e/ou desistirão de suas casas nos próximos anos, aproximando-se mais umas das outras, de modo a poderem experimentar a humanidade como uma grande família.

Imaginem a Terra restituída à sua beleza régia. Árvores majestosas parecendo varrer o céu azul profundo e nuvens elevando-se para formar picos grandiosos. As canções dos pássaros enchendo o ar, criando sinfonia após sinfonia, cada uma orquestrada para o momento.

...A intenção é o teste através do qual vocês aprendem a confiar, deixar ir, mudar. Quando são muito jovens e suas pernas são pequenas, aprendem a andar de triciclo. Quando conseguem se sentar nele sem ajuda, ficam orgulhosos. E quando conseguem mover as perninhas e fazê-lo andar, e aprendem a ficar firmes nele é uma grande realização para quem tem três, quatro ou cinco anos de idade.

Então, há uma iniciação. Suas pernas crescem e vocês não mais se ajustam àquele triciclo. O mundo hoje está cheio de pessoas que ocupam posições de autoridade, mas que ainda andam de triciclo. Elas nunca conseguiram ultrapassar o momento do conhecimento. Elas forçam a realidade e suas longas pernas para se ajustarem apenas àquele momento. A iniciação permite a vocês caminhar para o momento sempre em expansão - pegar uma bicicleta maior e se mover segundo as necessidades de seus corpos em crescimento.

Compreendam que seus corpos crescem muito mais do que fisicamente. Eles crescem mental, espiritual e emocionalmente para uma existência multidimensional. A chave é confiar no processo de crescimento e mudar, em todas as dimensões da realidade, com todas as versões de si mesmos. A crise que vocês enfrentam é uma na qual os líderes e autoridades do mundo se encontram sobre triciclos, dando voltas no quarteirão, perdidos num circuito de crenças anacrônicas.

...Por que a crise? Porque vocês são teimosos. Porque gostam de dizer: "Estou expandido. Estou exaltado. Estou aberto. Abri espaço em meu corpo. Estou pronto para mudar". E, então, chegam os freios: "Não aqui, espírito. Oh, não. Não aqui, espírito. Não vou mudar. Vou continuar o mesmo". Vocês não abrem espaço para que a energia passe através de vocês e impedem a investigação de si mesmos. Então, há um grande retrocesso.

...Em vez de passar pela iniciação, vocês permanecem em seus triciclos. Têm medo de subir em bicicletas e cair. Deixem ir. Percebam que há um grande amor por quem vocês são. A realidade é projetada por vocês e vocês podem projetá-la para benefício próprio. A força da existência se move na direção de vocês, quando a chamam. Assim, componham uma grande e bela sinfonia sobre como desejam que o mundo seja. Vocês são ilimitados e é isso que a iniciação ensina.

Vocês podem descer dos triciclos, subir em bicicletas maiores, dirigi-las mais rapidamente e ver um outro mundo... Tenham compaixão por aqueles que têm medo de deixar os triciclos da vida. Tenham compaixão, abram os corações e convidem essas pessoas. Mostrem a elas o caminho, aqueles de vocês que têm a coragem de ser embaixadores da luz, pois vocês dirigem veículos invisíveis.

...Nesta era de informação, vocês são afastados das fontes naturais onde poderiam coletar conhecimento por si próprios. Foi-lhes vendida a idéia de que a televisão é a grande fonte de informação. Este assim chamado instrumento vem sendo apontado como uma das maiores invenções do século XX. Porém, a mídia é possuída e controlada por aqueles que desejam manter vocês entretidos e inconscientes.

Eles vendem versões escolhidas da realidade e ignoram completamente as outras. 
A televisão torna lento o processo evolutivo dos humanos e os limita, especialmente no caso das crianças. Quando vocês são crianças, as primeiras impressões e a imaginação desempenham um papel-chave em como sua vida vai se desenrolar. A televisão os mantém numa faixa muito estreita de expressão emocional - basicamente caos e medo. 

...Aprenda a observar como você se sente ao assistir à televisão. Ela é uma forma de controle de freqüência. Esse controle está sendo tremendamente acelerado, enquanto o medo rapidamente se espalha por todo o planeta através da televisão.

A grande maioria das pessoas na Terra está sendo hipnotizada pela televisão exatamente neste momento. Nossa campanha os encoraja a experimentar a vida em primeira mão - não apenas através da produção de imagens e das idéias de outros. Vocês prejudicam sua própria consciência e o potencial que ela possui, quando gastam tempo assistindo à TV. Suprimem a imaginação e não utilizam um dos maiores dons que possuem.

Vocês estão desperdiçando tempo assistindo a qualquer programa de TV. Ela os mantêm longe da vida e age como um substituto da experiência, que, caros amigos, é o caminho básico da aprendizagem. Alguns de vocês podem dizer: "Bem, há alguns bons programas e eu assisto apenas os educativos". E nós perguntamos: o que está sendo irradiado subliminarmente nos "bons programas", que vocês, conscientemente não vêem?

Se insistem em ter aparelhos de TV em casa, mantenham-nos desligados da tomada. Frequências de onda são transmitidas através de aparelhos de TV, mesmo quando não estão ligados. Reconsiderem o que têm aprendido sobre a vida e prefiram ouvir as transmissões da natureza - a voz da Terra, conforme ela fala.

...Não conseguimos enfatizar suficientemente que vocês precisam parar de dar ouvidos à sociedade e às versões oficiais da realidade. Isso significa escolhas e não desrespeito. Isso vai ser a tarefa mais difícil que terão de realizar e a maior ruptura que terão de fazer - cruzar a ponte entre o eu social e o espiritual. Qual deles irá tornar-se sagrado?

Qual irá se tornar a fonte de autoridade de cada um de vocês? Quanto mais depressa derem o salto, mais irão se alegrar. Permitam que o eu intuitivo seja o porta-estandarte de sua experiência - uma experiência que ninguém mais irá validar e que brota da indicação de que vocês sabem, e não necessariamente se lembram, de que estão no caminho.
Postar um comentário