16 maio, 2013

Sobre a Reconexão e o Mundo em Transformação



Ao recebermos as novas frequências da Reconexão percebemos que, embora as curas físicas aconteçam, e de forma muitas vezes espetacular, a verdadeira finalidade da Cura Reconectiva é curar as almas das pessoas, assim como a da Reconexão é reconectá-las às linhas que transmitem as energias superiores do Universo. É curar as almas para que possamos continuar aqui, neste planeta tão belo que aprendemos a amar tanto. Isso porque, após esta enorme transformação por que a Terra está passando, aquelas pessoas que não tiverem suas almas curadas e reconectadas com as energias divinas que regem o Universo não poderão permanecer ou renascer e se desenvolver junto com os outros que aqui continuarão em virtude da grande mudança nas vibrações do planeta e da humanidade que aqui viverá.

Foi justamente por isso que estas frequências nos foram agora entregues, e não só a Reconexão; outros trabalhos de libertação, como por exemplo, o da Constelação Familiar, estão sendo ensinadas para que, finalmente, sejamos libertados das programações do passado, nosso e dos nossos ancestrais, do medo que vem nos paralisando por milênios, tudo causado pelo sentimento de separação que a humanidade tem, pelo sentimento de ter sido abandonada e deixada só para realizar a sua caminhada de retorno ao lar, que é justamente o retorno à integração com todo o Universo e com Deus. Finalmente estamos percebendo que esta separação é uma ilusão e que somos amados acima de tudo.

A grande transformação já está ocorrendo, e a violência que estamos assistindo é mais uma prova disto: as almas que já perceberam que não vão poder continuar aqui estão revoltadas e se vingam criando esse caos que nos cerca hoje. Mas é uma batalha perdida. O destino grandioso da Mãe Terra juntamente com seus filhos já está em curso e é irreversível.

As profecias estão se realizando, se bem que de maneira bem mais light graças a Deus, mas sem deixar de nos enviar os sinais e confirmações. Agora mesmo, na eleição do novo Papa, pudemos vê-los e ler nos números o que precisávamos saber. Na véspera da eleição, ao fazer uma meditação, ouvi nitidamente: “preste atenção no dia de amanhã”. Como estudo Numerologia há bastante tempo, foi a ela que recorri para tentar entender. E o que vi foi o que muita gente também viu: que o dia era 13, e o ano 2013, portanto temos aqui o número 13 representado duas vezes, e que somando 13/3/2013=13 temos mais uma vez o número 13, desta vez oculto. Esses três trezes representam os 3 mundos, a saber, o mundo superior, o nosso mundo e o mundo inferior. Eles formam um triângulo que promove uma grande transformação, porque o número 13 é o representativo da mudança de consciência, da morte das situações estabelecidas. E não podemos deixar de perceber que o 13 se reduz a 4 (1+3=4) que é o número da Terra, portanto uma mudança que afetará o Planeta também. Para confirmação, ainda por cima a eleição se deu às 7 horas e 6 minutos e 7+6=13 e o Papa tem 76 anos.

A Numerologia nos fala também da renúncia do Papa Bento XVI, que se deu no dia 11/2/2013. O 11, todo mundo se lembra, está diretamente ligado a todas as grandes mudanças por que a humanidade vem passando. Somando a data completa temos o número 19, o Sol, que ilumina tudo, sem deixar nada oculto e que somado dá 10, a “Volta à Casa do Pai”. E não podemos descartar o raio que caiu sobre o Vaticano na própria noite da renúncia, e que indicou a presença da energia da Torre, a carta 16 do Tarô, que significa queda. Mas A Torre também é a Casa de Deus, o que significa que a destruição sempre traz consigo a reconstrução.

Existem ainda profecias que dizem que o Papa seria Negro, o que foi entendido como a cor da pele negra, mas estamos vendo agora que a profecia pode ser uma alusão ao fato do Papa Francisco ser Jesuíta uma vez que, tradicionalmente, o Superior da Companhia de Jesus é chamado de Papa Negro numa alegação à roupa negra que eles usam em contraponto à bata branca dos Papas.

São Malaquias profetizou que o Papa seria francês e ele é argentino. No entanto, o nome Francisco vem do latim “francês”, significa relativo aos franceses. E há também a profecia que diz que o Papa traria a Igreja para o outro lado do mar… Bem, como ele é latino-americano, a influência do lado de cá do mar será grande pela primeira vez na história da Igreja Católica. Não é pouca a influência que está exercendo a transferência da kundalini da Terra dos Himalaias para os Andes…
Acho que temos aqui bastante coisa para pensar sobre este nosso maravilhoso mundo em transformação.
Elizabeth Anastasia R. Serejo
Brasília, 15 de março de 2013
 
Este artigo foi escrito por Revista Terceiro Milênio em 19 de abril de 2013 às 20:37, e está arquivado em Espiritualidade.
Postar um comentário