03 outubro, 2011

MISSIVA FRATERNA

Acho oportuno postar essa missiva aqui, pois é de grande importância.

Cathlen Hanyct.



Missiva Fraterna



Queridos Irmãos, leitores e amigos



Há muito tempo venho pensando em voltar a escrever, essencialmente porque, apesar de acreditar nas preces silenciosas e no amparo da espiritualidade, não posso deixar de ver o que vem acontecendo no Movimento Espírita, não como um todo, mas em uma generosa parte, que com o respaldo midático vem alcançando grandes públicos.

Sou apenas uma pessoa bem intencionada, convicta do que abracei como fé e verdade interior, desde menina. Não viso grandes projeções como preletora ou divulgadora disso ou daquilo. Não almejo ser reconhecida por nada, posto que o que faço com a direita, não cabe a esquerda saber.

Também não sou ninguém para apontar o dedo em direção aos irmãos que cometem falhas. Eu mesma sou repleta de falhas e tento as transformar positivamente, e nisso, a Doutrina tem me ajudado sobremaneira.

Essa missiva tem como objetivo auxiliar, no mesmo amor de irmã, os irmãos que estão perdidos nas janelas do egoísmo, nas veredas da vaidade, acreditando que seus posicionamentos, por mais bem intencionados que sejam, sejam imbuidos de um ideal mais auspicioso.

Que não caiamos nas armadilhas de um discurso separatista pregado por alguns irmãos. A separação do movimento espírita em nome do lucro e do dinheiro fácil já foi mencionado algumas vezes em épocas remotas. Há os que não acreditem no espiritismo enquanto crença, mas enquanto ciência e desprovidos dessa crença, colocam essa Doutrina de esperança, fé, amor, paz humildade e caridade no rol de tantas outras já falidas pelos mesmos problemas.

Olhem, irmãos, amem seu centro espírita e cuidem dele por mais humilde que ele seja - a espiritualidade não vê riqueza!

A espiritualidade não vê ostentação. Os espíritos para atuarem no bem não carecem de poltronas confortáveis, nem de telões ou aparelhos de última geração. A única coisa de que os espíritos carecem é que as pessoas estejam em paz, com amor no coração, aptas para a prática da caridade.

Sem esses princípios, toda fé é nula, por melhor que sejam seus princípios doutrinários.

Estudem a Codificação - melhor embasamento tem quem estuda, incessantemente. Os verdadeiros médiuns e os verdadeiros trabalhadores da seara espírita o fazem constantemente.

Façam o Evangelho no Lar, repositório de forças amorosas para o decorrer da semana, a prática salutar da oração. Reservem uma manhã ou tarde de domingo para fazê-lo. Ainda que seus familiares não concordem com essa prática, traga um pouco de luz para dentro de ti e para sua família. Uma hora de preces e a leitura de um capítulo pode trazer conforto à alma, esclarecimento e perdão às ofensas. Nunca se esqueçam da importância da àgua - calmante natural. A ciência comprova o que a espiritualidade nos mostra há muito tempo: quando oramos ou temos pensamentos felizes as moléculas da àgua se purificam, formando desenhos impressionantes, ao invés de ficarem disformes.

Portanto, não acreditem em certos posicionamentos radicais de alguns irmãos que debocham do poder dos espíritos em fluidificar a àgua, conforme podemos ver nossas próprias orações tem o poder de trazer a paz e o entendimento.

Não deixem de ler as obras psicografadas pelo amável irmão, o grande médium, Francisco Cândido Xavier. Chico Xavier - o cisco de Deus - o qual deveríamos sempre que possível nos inspirar em sua docilidade e humildade para encararmos a vida. Chico nunca se beneficiou de coisa alguma, nunca foi rico, nunca precisou de luxo em suas preleções. Pensemos na figura de Chico Xavier como exemplo de conduta de vida e as obras advindas de suas mãos por intermédio dos espíritos amigos, como estudos complementares não apenas para nossa vida cotidiana, mas para nossa vida espiritual - pois um dia todos iremos desencarnar e nada melhor do que ter ciência de que fizemos o melhor por nosso semelhante, enquanto encarnados.

Apóiem as verdadeiras iniciativas de elevação e divulgação da Doutrina Espírita, através da arte, dos palestrantes que visam explicar embasados na Codificação Espírita, os fenômenos extra-corpóreos, sínteses benéficas para a vida terrena. Inúmeros são os irmãos que estudam os temas preditos na Codificação e os irmãos engajados em representar através da música e do teatro temas relatados pelas mãos dedicadas de tantos médiuns e espíritos benfeitores, como Emmanuel, André Luiz, Lucius, Antonio Carlos, Patrícia, Veneranda, Meimei, Joanna de Angelis....

O dinheiro é necessário sim, sabemos disso. Mas a ostentação não. Ser objetivo e determinado é necessário sim, porém desnecessária a vaidade e a arrogância. Com humildade chegamos até aqui. Com humildade e benevolência chegaremos aos objetivos da espiritualidade, sem brigar, sem gritar, sem ofender... com Paz.

Que a PAZ, esse sentimento tão desejado por parte de todos os espíritas e irmãos de outras denominções cristãs ou não, seja realmente cultivado em nossos corações, pois muitas vezes nosso discurso mata o que o nosso coração clama.



Obrigada pelo carinho de todos.



Semíramis Alencar
Postar um comentário