30 maio, 2011

SOMOS UMA RESULTANTE

Uma resultante de nossas experiências, dos nossos insights, dos conceitos que guardamos, das deduções que criamos, das idéias que temos e dos sentimentos que afloram.



Não somos o que fomos ontem, o ano passado, a 1 segundo e amanhã certamente seremos outra resultante completamente nova, assim como as pessoas que nos cercam e o mundo em que vivemos.



Estamos em constante processo de transformação. A Cada segundo milhares de células do nosso corpo morrem, e outras milhares nascem!



Nada está estagnado, parado, estático ou definitivo.



Como dizia Buda, tudo é impermanência!



Esta resultante sempre se manifesta no único momento que existe, no aqui-agora.



Nossas lembranças (passado) acontecem no aqui-agora e nossas projeções (futuro) acontecem no aqui-agora.



Se compreendermos a impermanência, ficará claro que nos fecharmos em definições é um equívoco.



Qualquer rótulo, qualquer título, qualquer adjetivo é um equívoco, uma tentativa frustante de classificar o inclassificável.



Não somos algo definido, podemos sim, em determinado instante, estar de alguma forma, o que não é garantia de estarmos deste mesmo jeito no instante seguinte.



A constante tentativa de classificação revela uma necessidade por controle. Tentamos controlar as situações através da classificação de tudo e de todos que fazem parte dela. E por fim, tiramos nossas conclusões e definimos nossas opiniões!



Este é o processo e não há nada de errado nele. O equívoco está em não compreendendo a impermanência, achar que aquela conclusão é a verdadeira, a certa, a única!



Quanto mais presos aos rótulos, maior a chance do equívoco, do atrito, do stress, da briga, da insatisfação e de toda a gama que acompanha esta maneira de olhar a Vida.



Quanto mais compreendemos a impermanência, quanto mais investimos na transcendência do ego, quanto mais silentes e abertos para receber o novo estivermos, melhor serão nossas conclusões, melhor serão nossos insights, sacações e idéias, mais profundos e verdadeiros serão nossos sentimentos, melhores e mais honestas serão nossas relações!



A qualidade das nossas conclusões está diretamente ligada à qualidade com a qual percebemos a Vida.



A qualidade com a qual percebemos a Vida, depende única e exclusivamente de 03 fatores:



Do nosso verdadeiro silêncio interno, da capacidade que temos de transcender nosso ego e da atitude firme de sair dos conceitos e ir para a experiência!



Marco Aurélio









Ótimo conteúdo para refletirmos



para transcendermos nossas percepções limitadas que nos causam tanto sofrimento



para ganharmos perspectiva e nos libertarmos da prisão da ilusão



para vivermos o aqui-agora, em sua totalidade e intensidade



para sermos realmente felizes, plenos e completos Conscientes


Postar um comentário