01 março, 2011

QUANDO A LUZ SE APROXIMA, AS TREVAS SE EVIDENCIAM






Há uma pergunta que vai se intensificando à medida que eventos vão ocorrendo: Se a transição é uma coisa boa, por que tantas coisas ruins estão acontecendo?



Essa questão não diz respeito apenas às tragédias, mas também à toda a negatividade que vemos crescendo ao longo dos meses, seja em forma dos ditos crimes hediondos, cada vez mais banais, seja em forma de sentimentos perniciosos que presenciamos nas pessoas ao redor, ou seja em questões sociais como problemas financeiros, políticos, bélicos, entre outros.



Quanto às tragédias, já falamos a respeito e deixamos bem claro suas principais causas. Os problemas sociais, mais evidentes, seguem uma linha intencional por parte dos nossos governantes, mas todavia, até mesmo isso se encontra num cenário maior, o qual é compartilhado também pela ascensão dos piores sentimentos humanos, sendo a raiva, uma derivação de medo, a mais evidente.



A questão em si, na verdade, está ligada a um ponto de vista. Quanto mais em direção à luz e à positividade, mas você consegue perceber um aumento, uma modificação no padrão negativo do planeta; quanto mais negativado, mais achará que tais atitudes, ações e trágédias não aumentaram, pois sua visão não conseguirá identificá-las, por não haver um ponto de referência em seu coração.



Quanto mais nos tornamos elevados espiritualmente, quanto mais caminhamos em direção à Luz Primordial, mais ficamos abertos e receptivos às negatividades do mundo, e a tudo relacionado à elas. Mais podemos enxergar e, infelizmente, mais podemos sofrer sem o devido preparo.



Por quê?



Porque nos tornamos pontos iluminados no meio da escuridão. Perdemos a camuflagem, o anonimato perante uma realidade maior, ficando em evidência. Então somos alvos de fácil localização para negatividades objetivas e subjetivas. Como a luz atrai insetos, assim somos nós.



Você sabe do que falo, querido leitor. Sabe que em sua caminhada você já fraquejou incontáveis vezes, já quis desistir de tudo, quis odiar a si mesmo por ter entrado em contato com isso, quis fugir de sua própria consciência. Já chegou perto da depressão ao sentir o vazio existencial em sua vida quando percebeu que ela não passava de um estado ilusório. Você brilhou e a escuridão o localizou. Quando isso aconteceu, você não tinha luz o bastante para não ser influenciado pelas trevas. Aliás, muitos de vocês ainda não a têm, e por isso ainda sofrem sem razão aparente.



No post anterior dissemos que suas limitações existem apenas na sua mente, sendo você o único responsável por sua evolução ou estancamento. Assim sendo, essa escassez de luz, que permite que sombras se sobreponham a você, é de responsabilidade exclusivamente sua. Quanto menos se entregar de coração aberto à essa luz, ao confiar e seguir, ao viver e deixar viver, ao "eu posso, eu consigo", menos terá forças para se sobressair à escuridão.



Deste modo, querido leitor, é importante que você saiba que as coisas vão realmente parecer piorarem daqui para frente. Mas isso não deve em hipótese alguma tirá-lo de sua firmeza espiritual. Quanto mais escuro o mundo se tornar, mais iluminado você deve estar, do contrário será facilmente posto abaixo em sua vibração e padecerá dos males comuns de quem não consegue permanecer de pé frente aos seus demônios pessoais.



E agora é momento certo de finalmente resolver todas as coisas pendentes ainda presentes em sua vida. Sem bagagem, lembra?



Todos temos trevas dentro de nós, mas é preciso saber superá-las.



Na medida em que caminhamos em busca da Presença Total, muitos de nossos piores lados irão aflorar, tentando garantirem-se por mais tempo dentro de nós. Então, querido leitor, quanto mais evoluímos espiritualmente, mais forte nossos demônios internos tentarão nos derrubar, pois não podem existir sob o Sol, apenas na escuridão de nossas noites interiores.



Isso acontece nos dois níveis, consciente e inconsciente.



Deste modo, sentimentos como angústia, desesperança, medo, raiva, rancor, dúvida, etc, etc, etc, tendem a vir à tona com tanta intensidade que se pode facilmente involuir no processo espiritual. Ou seja, de uma hora para outra, você pode notar ter dado inúmeros passos para trás.



Essa é a verdadeira tentação. Os conflitos contra si mesmo e todos os seus monstros interiores é o verdadeiro inferno pessoal. Muitas pessoas acabam mergulhando de cabeça nele, esperando por salvação, por ajuda de outrem. Mas como dissemos, a salvação está em você. Não podemos salvar o mundo, mas podemos salvar a nós mesmos.



O que define você, sua vida e experiência na fisicalidade é o quanto você consegue manter seu brilho em meio ao caos generalizado, em meio ao mundo se destruindo e as trevas se evidenciando. O mundo inteiro pode desabar ao seu redor, mas se você acreditar em sua divindade, no seu potencial como espírito, e nesta experiência humana, nada irá abatê-lo, nada irá abalá-lo, nada irá tirar seu foco. Mas se apenas um sopro de tempestade o fizer tremer, então ainda há muito a ser percorrido por você.



Por isso, querido irmão, não fuja de seus demônios, enfrente-os, vença-os para assim tornar-se um daqueles que continuarão de pé, firmes em suas verdades, quando o mundo inteiro ruir.



Você pode, eu não tenho dúvidas, basta apenas querer.



Vamos na Paz.



PS: Este texto não inclui os catastrofistas dormentes. Aqui falamos apenas dos despertos que têm um padrão razoável de espiritualidade. A negatividade citada também não se refere ao assim considerado "Mal" (notem que o uso desta palavra é apenas para conforto textual), e sim àqueles no caminho da luz, mas com muita negatividade ainda presa em seus corações.



HigherThanEagle
Postar um comentário