27 abril, 2011

ALMA GÊMEA


A grande beleza da vida é quando, realmente, encontramos aquela pessoa que julgamos ser sua cara-metade, aquela pessoa que parece preencher o vazio que estava imperando em sua vida, aquela pessoa que vem a ser a sua ALMA GÊMEA. Mas, afinal de contas, será que existe esse negócio de alma gêmea ou cara-metade?

Será que tudo não passaria de fruto a imaginação de algum escritor apaixonado e muito melado. O amigo leitor(a) já pensou a respeito da existência ou não da alma gêmea? Será que em algum lugar sempre existe alguém que se afina, em todos os sentidos, conosco ou será que os encontros de duas pessoas são meras casualidades?

Para mim o acaso, como interpretado acima, não existe, creio que somos, digamos, predestinados a seguir um determinado caminho, a morar em determinada localidade, a conviver com determinadas pessoas e até a passar por algumas dificuldades, senão como poderíamos explicar as mais variadas situações pelas quais passamos durante toda a nossa vida?

Às vezes somos levados por caminhos aos quais, algum tempo atrás, nem cogitávamos passar por eles, são fatos que a grande maioria das pessoas nem percebe que ocorrem, mas que se analisarmos com certa atenção veremos que são muito naturais, fatos que ocorrem quase que diariamente em nossas vidas.

Hoje estamos com alguém e não mais que de repente nos vemos enredados por outra, sem sequer percebermos nos vemos em uma situação completamente avessa a aquela a qual vivenciávamos. Quando digo alma gêmea trato da pessoa que você, em pouco tempo de convivência, parece que já a conhece há tempos parece que o relacionamento já dura meses, anos e porque não dizer séculos.

 Em verdade, creio eu, somos eternos viajantes num tempo inexplicável e incompreensível para nós; estávamos, estamos e estaremos em vários lugares e sempre encontraremos alguém que preencha esta lacuna como se fosse o encaixe de uns quebra-cabeças, como se o tempo fosse um jogo onde, hora ou outra, as mesmas peças acabem por se encontrarem.

Em minha concepção DEUS escreve certo por linhas retíssimas, nós infelizes mortais somos quem acabamos por deturpar essas linhas. Da mesma forma que somos responsáveis por nossos erros e acertos, somos responsáveis por nossos destinos, somos, mesmo que predestinados, os responsáveis por deixarmos ou não passar a oportunidade sem agarra-la.

Da mesma forma ocorre quando encontramos nossa ALMA GÊMEA, às vezes devemos desistir de outros planos para podermos seguir nosso caminho com ela, mas na grande maioria das vezes falta-nos coragem; coragem sim, pois temos medo de sermos verdadeiramente felizes se tivermos que sacrificar nossa rotina, mesmo que isto nos custe muito caro no futuro, pois nada é mais inexorável do que o tempo, nada é mais certo do que o passar dos anos, portanto nunca, mais nunca mesmo, deveríamos deixar nada para depois.

O agora, o presente deve ser vivido intensamente, sem protelarmos, sem temermos, pois o futuro a DEUS pertence, mas o destino é nosso e somos responsáveis por ele...

Postar um comentário