20 abril, 2011

Extraída do livro TRANSIÇÃO PLANETÁRIA, psicografia do médium Divaldo Pereira Franco, pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda, editado pela LEAL - páginas 132-134.




Em reunião na espiritualidade, preparando para o advento na nova era, o dirigente dirige-se a Francisco de Assis, ali presente:



Necessitamos da contribuição oracional de todos, suplicando ao santo Poverello, que interceda a Jesus por nós, Seus obreiros imperfeitos que reconhecemos ser.



Exorando a excelsa misericórdia do amor para todos, agradecemos a vossa atenção e aquiescência em nos ouvir, assim como vós outros em participardes do futuro empreendimento preparatório da nova era.



Permanceça a paz em nossos corações.



Um profundo silêncio, feito de emoção e reconhecimento, dominou todo o auditório enlevado.



Nesse momento, o santo de Assis levantou-se, dirigiu-se à tribuna, e, nimbado de claridades siderais, exorou, emocionado:



"Mestre sublime Jesus:



Fazei que entendamos à Vossa vontade e nunca a nossa, entregando-nos às Vossas mãos fortes para conduzir-nos;



permiti que possamos desimcurbir-nos dos deveres que nos cabem, mas, não conforme os nossos desejos;



lançai Vosso olhar sobre nós, a fim de que tenhamos a claridade da Vossa ternura, e não as sombras da nossa ignorância;



abençoai os nossos propósitos de servi-Vos, quando somente nos temos preocupado em utilizar do Vosso santo nome para servir-nos;



envolvei-nos na santificação dos Vossos projetos, de forma que sejamos Vós em nós, porquanto ainda não temos condição de estar em Vós;



dominai os nossos anseios de poder e de prazer, auxiliando-nos na conquista real da renúncia e da abnegação;



ajudai-nos na compreensão dos nossos labores, amparando-nos em nossas dificuldades e socorrendo-nos quando mergulhados na argamassa celular;



facultai-nos a dádiva da Vossa paz, de modo que a distribuamos por onde quer que nos encontremos e todos a identifiquem, compreendendo que somos Vossos servidores dedicados . . .



. . . e porque a morte restituiu-nos a vida gloriosa para continuarmos a trajetória de iluminação, favorecei-nos com a sabedoria para o êxito da viagem de ascensão, mesmo que tenhamos de mergulhar muitas vezes nas sombras da matéria, conduzindo, porém, a bússula do Vosso afável coração apontando-nos o rumo.



Senhor!



Intercedei, junto ao Pai Todo Amor, por Vossos irmãos da retaguarda, que somos quase todos nós, os trânsfugas do dever."



As últimas palavras foram enunciadas com a voz embargada pela emoção.



* * *



Postar um comentário