28 julho, 2011

LUZ SOBRE O CALENDÁRIO MAIA

Bom Dia a todos

A Entidade Metraton envia uma Mensagem, canalizada por Tyberonn, em 17 de junho de 2011, divulgada na Internet, a respeito de 2012 e o Calendário Maia.

2012 e o Calendário Maia são atualmente as grandes estrelas dos eventos anunciados, mas, pelo menos para mim, os seus fundamentos nunca foram enunciados de maneira convincente.

Bom, pelo menos até agora, pois nessa Mensagem é convincentemente esclarecido o papel do Calendário Maia dentro da engenharia sideral.

Diz Metraton:

“O incrível calendário que vocês, seres humanos, atualmente atribuem aos maias, não foi desenvolvido nem escrito originalmente pela sociedade dos maias, da maneira que vocês consideram. Na verdade ele antecede os maias em mais de 18000 anos. Foi originalmente desenvolvido pelos iluminados atlantes de Poseida, com a assistência da Aliança Sírio-Pleiadiana, e armazenado numa tecnologia cristalina chamada Crânios de Cristal.



Até o seu antropólogo mais criativo considera que a primeira sociedade maia só começou por volta do ano 2000 AC. Nós lhes asseguramos que o calendário já estava em vigor num formato muito mais expansivo, bem antes de a sociedade maia vir a existir. Aquilo que hoje vocês chamam de Calendário Maia é apenas um pequeno remanescente daquele que antecedeu aos maias.”



Abaixo transcrevemos a íntegra da Mensagem de Metraton:

– 2012 –

O CALENDÁRIO MAIA E O TEMPO

Uma Mensagem de Metatron canalizada por Tyberonn em

17 de junho de 2011







Saudações! Eu sou Metatron, Senhor da Luz! Envolvo cada um de vocês em luz e amor. Queridos, conheço cada um de vocês, muito mais do que podem imaginar. Apreciamos todos os instantes que compartilhamos com vocês. E agora outro momento precioso nos reúne, unindo nossos pensamentos dentro da matriz do campo unificado, combinando padrões geométricos de pensamento com desejo, com percepção. E assim todas as coisas se juntam do mesmo modo, pois todos os pensamentos, todas as coisas, todos os seres são representações da luz, da consciência, da manifestação de tudo o que sempre foi e sempre será.



Queridos Seres Humanos, o Universo – o Cosmos – é a própria perfeição, independentemente de qualquer interpretação ou percepção dimensional que se tenha dele. Num sentido quântico, todas as coisas no campo cristalino unificado atuam precisamente, perfeitamente de acordo com sua natureza, com sua integridade arquitetônica. Todavia, algumas são criadas em frequências superiores, em ressonância vibratória mais elevada do que outras. E assim, com estas palavras, começamos uma discussão muito interessante.



PERGUNTA PARA O ARCANJO METATRON: De acordo com um intérprete moderno do Calendário Maia, nós estamos no meio de uma aceleração de consciência como nenhuma outra. De fato, o pesquisador diz que em 2011 a “taxa” da consciência vai se acelerar a um fator igual a 20, de modo que uma mudança de consciência que levava um ano inteiro desde 1999 até hoje, agora levará apenas 20 dias para ocorrer. Este fator 20 estará no seu pleno potencial entre 9 de março e 28 de outubro de 2011. Se isto é verdade, o que significa exatamente?



ARCANJO METATRON: Para começar esta discussão, diremos que o potencial para um aumento de consciência está realmente ocorrendo como uma aceleração prévia da Ascensão. Entretanto, a “taxa” da mudança varia para cada indivíduo, portanto não se pode fixar um fator para essa aceleração.



Antes de fazermos maiores comentários sobre a aceleração da consciência, desejamos acrescentar um ponto interessante a esta conversa. O incrível calendário que vocês, seres humanos, atualmente atribuem aos maias, não foi desenvolvido nem escrito originalmente pela sociedade dos maias, da maneira que vocês consideram. Na verdade ele antecede os maias em mais de 18000 anos. Foi originalmente desenvolvido pelos iluminados atlantes de Poseida, com a assistência da Aliança Sírio-Pleiadiana, e armazenado numa tecnologia cristalina chamada Crânios de Cristal.



Até o seu antropólogo mais criativo considera que a primeira sociedade maia só começou por volta do ano 2000 AC. Nós lhes asseguramos que o calendário já estava em vigor num formato muito mais expansivo, bem antes de a sociedade maia vir a existir. Aquilo que hoje vocês chamam de Calendário Maia é apenas um pequeno remanescente daquele que antecedeu aos maias.



As áreas habitadas pelos antecessores dos maias na região do Yucatán, no México e Guatemala, eram conectadas por uma ponte de terra à ilha atlante de Poseida, antes que os terremotos e águas do dilúvio final da Atlântida a submergissem. Povos atlantes, tecnicamente muito adiantados, habitavam a América Central e o Egito muito antes da destruição final da Atlântida. As colônias e povos da América Central, América do Sul (OG) e Egito se originaram dos atlantes altamente espiritualizados da Lei do Um, e continuaram fazendo parte deles durante milênios antes da destruição da Atlântida. Nessas sociedades havia uma elite extremamente adiantada de sacerdotes-cientistas. Estes sábios – os Atla-Ra – eram peritos na ciência da mente sobre a matéria. Esses Mestres trabalhavam através da física da mente e atuavam em plena consciência nos requintes da multidimensionalidade.



Então, na época da Atlântida, enquanto a população não treinada carecia dessas habilidades e realmente usava pontes de terra e outras formas menos adiantadas de transporte para circular entre as colônias da Atlântida, Og, Yucatán e Egito, o círculo interno de sacerdotes-cientistas possuía os meios de se bi-locar etereamente e se manifestar fisicamente, não apenas nos reinos físicos da Terra, mas também universalmente e galacticamente. Esses sábios Atla-Ra interagiam com os extraterrestres da Aliança Sírio-Pleiadiana e foram, de fato, a fonte original do calendário cíclico que atualmente vocês chamam de Calendário Maia.



Pequenos enclaves desses Sacerdotes-Cientistas Mestres resistiram por milênios após o dilúvio e conservaram o conhecimento do calendário, bem como a supervisão da construção de várias pirâmides, com a ajuda dos extraterrestres citados. Entretanto, os sacerdotes sábios dos maias não representavam a sociedade maia como um todo. É justamente por isto que hoje os maias são um enigma para vocês. Parte das conquistas atribuídas a eles revela um grande progresso técnico, mas a sociedade como um todo era campestre e se denegria em cerimônias indecorosas que envolviam sacrifício humano e outras aberrações, sob ditaduras pervertidas. Então é bem lógico entender que o calendário antecedeu à sociedade maia.



Os sacerdotes cientistas de OG, Yucatán, Egito e outras culturas “esquecidas”, anteriores e posteriores a eles, entendiam a física da mente e também tinham grande conhecimento de astronomia e dos ciclos dimensionais. Somente os adeptos de tradições e sociedades iniciáticas austeras conheciam isso, embora pouca evidência significativa reste hoje, e o que resta não é reconhecido nem sequer compreendido.



O entendimento da física da mente e a capacidade de utilizar esse conhecimento é o que define o abismo entre aquilo que é conhecido pelas suas tecnologias e seus acadêmicos atuais e aquilo que as sociedades adiantadas do passado conheciam. A influência do pensamento preciso sobre a matéria ainda não é entendida pela humanidade; é uma ciência esquecida.



Os sacerdotes-cientistas conheciam bem a arte da desmaterialização “física” e da re-manifestação. E isto, não apenas em termos de viagem através de bi-locação, mas da matéria física… na verdade foi assim que as maiores pirâmides foram construídas e por isto permanecem um mistério para vocês hoje em dia. Os Atla-Ra e seus descendentes tinham a capacidade de manipular mentalmente a física tridimensional, transferindo a matéria da terceira dimensão para os campos do que se pode chamar de anti-gravidade, para desmaterializá-la, reformá-la e re-manifestá-la como uma substância sem densidade. Eles eram capazes, sob determinadas circunstâncias, de alterar sua realidade e sua dimensão.



Estes hábeis sacerdotes-cientistas usavam o pensamento extremamente concentrado para converter a matéria em espectros diferentes. Eles entendiam que a matéria existe em ondas de espectro, exatamente como a luz, e tinham a capacidade de transformá-la em diferentes oscilações de onda. Desta forma, a matéria atômica podia ser convertida a estados vibratórios sem peso, não apenas de modo a ter massa semi-congelada sem densidade, mas de modo a influenciar tangencialmente a densidade da matéria e também do espectro da sua antimatéria, verdadeiramente como um espectro da primeira em vez de oposto ou paralelo a ela, pois matéria e antimatéria são partes de um ciclo dentro de um espectro integral na multidimensionalidade.



A importância do que estou relatando é que nem as massas das populações dos olmecas, astecas e maias, nem o povo meso-americano detinham a maestria que certos aspectos de suas culturas exibiam. Nosso ponto é que os Atla-Ra desenvolveram o calendário e segmentos dos maias mantiveram esse conhecimento e recriaram registros e textos para preservá-lo. Mas, exatamente como na Atlântida, os sacerdotes-cientistas, embora respeitados, não eram o Corpo Governante e nem os responsáveis pelas decisões sobre como a sociedade como um todo se desenvolvia.



PERGUNTA PARA O ARCANJO METATRON: É por esta razão que as mudanças parecem chegar não apenas cada vez mais depressa, mas com mais intensidade?



ARCANJO METATRON: Sim. E agora, voltando à sua pergunta e ao tema dos “fatores do aumento de consciência”… Afirmaremos que o aumento na ressonância frequencial é que está elevando o “potencial” de cada indivíduo de se deslocar em direção a uma consciência cada vez maior. A Ascensão se fundamenta e, na verdade, é definida pela expansão dimensional da Terra para incluir os reinos “cristalinos”.



A Ascensão se caracteriza pelo “novo” suprimento de unidades de consciência de força vital, que os antigos chamavam de “Akasha” ou “Essência Adamantina”, e que constituem o potente particulado de luz da manifestação da realidade (Unidades de Consciência [UC], nos nossos termos). O reino cristalino começa no nível da quinta dimensão e se estende até a décima quinta dimensão, no paradigma da humanidade da Omni-Terra. O que existiu para acesso da humanidade, antes da expansão dimensional da Ascensão, foi uma versão de UCs “reduzida” ou convertida ao que se poderia chamar de unidades de energia eletromagnética, que são equipadas para funcionar no campo de polaridade física e nos aspectos de tempo-espaço linear da terceira dimensão.



As unidades de consciência cristalina funcionam numa frequência muito mais rápida e são incitadas à manifestação criativa da realidade através do aspecto superior da mente, no plano que vocês chamam de subconsciente. As condições de consciência e realidade, no aspecto do paradigma tridimensional da humanidade, simplesmente não conseguem suportar, simplesmente não conseguem conter o contexto de ressonância mais amplo das unidades de consciência na dimensão cristalina. Portanto, a intensidade das energias, a mudança de consciência e a aceleração da pulsação do tempo são todos atributos da potente ressonância.



Então, neste ponto, precisamos esclarecer e re-afirmar que o evento que vocês chamam de Ascensão é, na verdade, num aspecto mais amplo, a possibilidade que se abre para a humanidade da terceira dimensão de se elevar a uma dimensão maior, a dimensão cristalina, que esteve indisponível por milênios para a fisicalidade mais densa da humanidade. Entretanto ter a expansão de energias necessária para que a Ascensão esteja disponível não significa que cada indivíduo utilizará imediatamente a nova oportunidade que está à sua disposição. Na verdade, a opção de aproveitá-la permanece com a humanidade, no micro, sendo uma decisão discreta e singular de cada pessoa. Então, a Ascensão é uma opção pessoal, dependendo da prontidão, da intenção pura e, certamente, do coeficiente de luz do indivíduo. A Ascensão, Queridos, ocorre em um coração, em uma mente de cada vez. Sempre foi assim. Pois a Terra foi concebida como um ambiente de livre-arbítrio, de livre escolha.



A Ascensão não é um pó de estrelas mágico, que imediatamente muda todos que toca… mas é um portal frequencial recentemente aberto, que o indivíduo pode escolher atravessar quando estiver pronto. Mas acrescentamos que a fusão energética que está ocorrendo no planeta, neste momento, aumenta a oportunidade da consciência passar por esse “portal”, através de uma infinidade de fusões de saltos frequenciais que estão ocorrendo na Terra. A energia do planeta está realmente mudando, está havendo uma magnífica e necessária elevação e purificação.



É importante ter em mente que, embora o Calendário Maia seja muito preciso na determinação dos ciclos do seu paradigma atual, ele pode ser analisado de forma diferente conforme o ponto de vista e coeficiente de luz de cada intérprete. Portanto, é mais correto dizer que a mudança de consciência é determinada pela consciência do indivíduo e não por um fator numérico pré-definido.



É também vital para esta discussão acrescentarmos que certos textos “maias”, que foram destruídos pelos padres espanhóis, forneciam informações que teriam oferecido visões muito mais expansivas do calendário. Também acrescentaremos que muitos séculos antes dos maias, outros textos que eram significativos para o calendário se perderam nas eras e com o passar do tempo linear. A multidimensionalidade não é considerada tão amplamente quanto devia, nas atuais interpretações do calendário, e isto restringe seriamente e, na verdade, omite o entendimento mais abrangente que os escritores iluminados dessas informações detinham originalmente.



Então, o aspecto da aceleração disponível na Ascensão não é predeterminado precisamente por uma taxa fixa. Pelo contrário, a taxa de aceleração é determinada e acionada pela intenção do indivíduo e sua capacidade de se elevar e alcançar a energia expansiva atingível.



O conceito de “nona onda” é uma interpretação contemporânea e não está verdadeiramente previsto no Calendário Maia, de acordo com o que foi estabelecido por seus criadores atlantes. No entanto, isto não diminui sua importância nem a validade da sua intenção.



PERGUNTA PARA O ARCANJO METATRON: Poderia falar sobre esse aspecto da aceleração e o que ele oferece à humanidade?



ARCANJO METATRON: A realidade dimensional da Terra é programada para aparecer numa sequência de tempo que vocês percebem como linear. Na terminologia de computação, é um programa facilitado por um servidor que, neste caso é a Grade Cristalina-144. Através da Grade-144, subprogramas de “tempo” são inseridos como realidades holográficas. Existem épocas e eras, civilizações inteiras, que são inseridas num Servidor Grade como programas. É por isto que civilizações evoluídas, como os maias, podem dar a impressão de terem surgido do nada, de repente, num vasto “mar de criação” dentro do fluxo do inconsciente coletivo, a grade de consciência que possibilita realidades criadas.



O tempo linear é uma ilusão funcional intencional. Na verdade, todos os programas estão rodando simultaneamente. Portanto, no nível da super-alma, vocês estão vivenciando várias civilizações e todas as encarnações ao mesmo tempo, no Campo Unificado do Multiverso Cristalino.



Um aspecto da Ascensão é a centralização apical do tempo e, num panorama maior, a aceleração do tempo, que está sendo experienciada no planeta neste momento, se deve a uma abertura nos programas holográficos de tempo simultâneo que está permitindo que todos os hologramas se completem neste ciclo. Desta forma, aquilo que vocês chamam de “luz” está se acelerando e isto afeta todos os aspectos da sua experiência atual.



PERGUNTA PARA METATRON: Como isso afeta o tempo? O tempo vai desaparecer?



ARCANJO METATRON: Diremos que o tempo, como vocês o conhecem, está realmente acelerando. Tempo e espaço são aspectos diferentes da mesma energia. Ambos são aspectos da luz, e a velocidade da luz ao redor do seu planeta está se acelerando. Na verdade, sua Terra está se reformando. Mas, Mestres, não é apenas a pulsação da sequência de tempo que está aumentando; na verdade, a vibração da humanidade está aumentando.



Queridos, como já lhes dissemos, o mundo está se refazendo agora, pois a inércia da velocidade da passagem cronológica do tempo é mais rápida hoje do que ontem, na sequência linear. Portanto, 2011 e 2012 continuarão impulsionando a expedição da aceleração da luz e a interpretação lúcida da consciência, por parte de vocês. Com isto, a sua expressão cognitiva da vida também mudará para um ritmo maior.



Vejam, a velocidade da luz aumentou, embora não possa ser medida com precisão pela humanidade, no seu nível atual de conhecimento acadêmico. Mas, para muitos de vocês, é evidente que tudo está se acelerando; o tempo está se acelerando enquanto a Ascensão se aproxima. Seus minutos, horas e dias passam muito mais depressa. Então, à medida que o tempo se remodela, ele também remodela a experiência da humanidade, das forças visíveis e invisíveis da natureza e a própria face da Terra.



O Tempo Linear é conceitual na dualidade, e é uma abstração relevante para a expansão e contração dos aspectos da dualidade-polaridade da terceira dimensão para as dimensões cristalinas começando no nível da quinta dimensão. Então, para ser claro, vocês devem entender que cada dimensão acima da terceira, começando pela quinta, tem suas próprias e exclusivas Leis de Física e sua própria pulsação de tempo sucinto. A luz se torna cristalina e coerente no nível da quinta dimensão e aumenta em velocidade e frequência em cada dimensão superior. “Com o tempo, o tempo desaparece”.



Portanto, da forma como o tempo é medido atualmente na terceira dimensão, ele está fora de sincronia com a importante pulsação da passagem do tempo. Na verdade ele é a física, a curvatura do espaço-tempo pelo qual a pulsação do tempo se expande ou se contrai, numa proporção exata com a relação do quantum de luz presente dentro do quadrando do espaço medido. Assim, na verdade, a pulsação do tempo está aumentando, à medida que a Terra se remodela nas energias da Ascensão. A aceleração do ritmo do tempo, que vocês estão recebendo agora, resulta na velocidade aumentada da luz. Muitos outros fatores desempenham um papel nisto.



Então, lhes dizemos que, quando um quantum maior de luz coerente está presente, a sequência das pulsações do tempo pode se acelerar – e realmente se acelera – para frente ou para trás, do seu ponto de vista linear. É por isto que muitos de vocês sentem que existem menos horas no dia e não conseguem realizar o mesmo número de tarefas dentro das medidas da sua cronologia. Nós lhes diremos que o aspecto do ritmo do tempo cresceu em aproximadamente 25% e a capacidade de se adaptarem a isso não se igualou, e é por isto que lhes “parece” que o tempo está passando mais depressa em relação ao que a humanidade experienciava há três décadas atrás. Mas este é um engano compreensível.



Num aspecto real, a aceleração da pulsação do tempo diminui a oscilação do arco da dualidade. O resultado integral disto é uma experiência mais compacta, percebida na dualidade como mais consolidada e contínua e, consequentemente, mais refinada e menos abrupta.



A Grade Cristalina está transformando a luz através da aceleração das sequências de espaço e tempo, como parece na sua dimensão, e realmente está afetando o corpo físico da Terra. Esta transformação deste momento especial resulta num aumento na rotação do núcleo da Terra. Isto é realizado através da transdução das ondas de luz.



O núcleo cristalino da Terra está girando mais rápido e a proporção entre a rotação interna e a inclinação do eixo do planeta determina o movimento do tempo na Terra linear. É realmente apropriado dizer que os relógios e cronômetros da Terra não medem mais com precisão a passagem do tempo de acordo com o que é recebido da pulsação intermitente da sequência da realidade como percebida pelo cérebro.



Os cenários que vocês percebem na sua Terra física no tempo linear – os aspectos da vida como geralmente são compreendidos pelos seres humanos – são ilusões intencionais. Esta ilusão proposital é parafraseada e decifrada pelo cérebro de acordo com sinais fixos recebidos inicialmente pela mente, mais uma vez pela transdução da “velocidade da luz”. O cérebro humano é um aspecto “fisicalizado” da mente. O cérebro ocupa matéria e espaço físicos. Ele interpreta e existe no tempo. A mente não.



A mente não ocupa nenhum espaço; ela não tem sua existência essencial dentro do tempo linear. A realidade do universo interno não ocupa espaço material, nem tem essência intrínseca no tempo linear. Sua realidade física ilusória, por outro lado, realmente ocupa espaço e tem uma existência encaixada no tempo, mas não é a verdadeira realidade na qual a sua mente divina, a sua alma, existe, e suas percepções são determinadas por forças Cósmicas que estão mudando.



Como dissemos, tempo e espaço são aspectos do mesmo mecanismo. O espaço, de certo modo, é o tempo congelado, mantido num formato cinético matricial dentro da dualidade, que permite a separação e planejamento da ilusão intencionalmente programada da métrica do tempo sequencial. Assim, dentro deste contexto, o tempo é o inverso do espaço, num fluxo dinâmico livre. Ambos ocorrem através de flashes harmônicos de unidades de consciência, pelos mecanismos da pulsação para dentro e para fora de matéria para antimatéria, via buracos negros e buracos brancos.





O Flash Harmônico dentro/fora está constantemente ocorrendo entre matéria e antimatéria. Aquilo que vocês chamam de Antimatéria compõe a maior parte do Cosmos. Não é apenas o ponto em que espaço e tempo se fundem numa espuma homogênea, é também a taxa de percepção da unidade de consciência que dispara a atenção em direção a cada vida simultânea. Isto ocorre a uma proporção mágica chamada Número de Planck, precisamente a 10 elevado à potência -43 de um segundo. Nesse ponto, tempo e espaço se fundem e tornam-se não lineares, e o aspecto Toróide entra em cena. O espaço se inverte, voltando-se sobre si mesmo, e as unidades de tempo flutuam numa piscina quantizada, não-linear e descontínua, daquilo que vocês chamam passado, presente e futuro. O continuum espaço-tempo se dissolve, por assim dizer, e transforma-se em unidades de energia conscientes, que são transformadas em matéria e antimatéria, à medida que são puxadas para dentro e projetadas para fora, no flash harmônico, através dos buracos negros e brancos respectivamente.



Todas as versões da Omni-Terra coexistem acima da programação linear. Mas este axioma da Verdade é inicialmente muito difícil para os seres humanos perceberem ou compreenderem verdadeira e completamente, da perspectiva da terceira dimensão. Isto acontece porque o aspecto da densidade tridimensional da estrutura física humana, em manifestação na dualidade, funciona dentro e como resultado do “programa” do tempo linear que permite a experiência no plano da Terra. Portanto, vocês são pré-doutrinados para a percepção linear, na existência no plano terreno. Este programa de percepção linear determina, em grande parte, os padrões de ressonância “normal” para os tipos de probabilidades experienciais que a humanidade seleciona, projeta e percebe enquanto “cresce” em direção a uma consciência maior, a partir do ponto básico da fisicalidade densa. Mas lhes dizemos que a fonte da realidade da qual todas as encarnações emergem não está “gravada em pedra”, portanto sua experiência realmente nunca é predestinada. Cada um escolhe, entre uma variedade de potenciais, as experiências que deseja ter. Tanto o Cosmos quanto toda a vida contida dentro e fora estão sempre sendo criadas no momento do AGORA.



E embora o seu pré-condicionamento tridimensional seja linear, vocês não só possuem a capacidade de ir além da programação física, mas sua meta final é justamente fazer isso. Enquanto habitado pela consciência humana, o corpo físico vivo funciona como um intenso ponto focal para a experiência no plano terreno. A agregação de consciência ao corpo físico em todos os níveis focaliza suas próprias miríades de redes de percepção sensorial e de comunicação, tanto no nível comum quanto no extraordinário. Portanto, vocês estão constantemente tendo percepções que não reconhecem com seus sentidos físicos “comuns”.



Existe uma vasta gama de cores, sons, códigos eletromagnéticos e sensações, que vocês vêem e captam num nível celular e cristalino de redes de chacras originadas na Consciência Quântica, e que os estão influenciando geométrica e frequencialmente. Essas redes estão conectadas em oscilação harmônica a todas as outras iguais a elas. Mas, neste momento, a humanidade não tem consciência destes extraordinários níveis de interação que ocorrem entre todo o espectro de corpos, cristo-eletromagneticamente e materialmente, dentro da biologia. Esta interface ocorre no corpo de luz Cristalino Mer-Ka-Na e tem um alcance muito maior do que a massa da humanidade imagina. Mas as células físicas da biologia podem e de fato respondem umas às outras, e suas atividades podem disparar centros até mais elevados da consciência do corpo de luz cristalino, que se liga ao tempo linear e acima dele, especialmente à multidimensionalidade.



COMENTÁRIO PARA METATRON: De acordo com uma fonte de conhecimento, não estamos apenas vivendo a última mudança de consciência (houve oito antes desta), mas a mudança definitiva, aquela que vem impulsionando a evolução há milhares de anos. O passo final do Calendário Maia para 2012, a última Onda Galáctica ou Submundo, começou em 9 de março de 2011 e se completará em 29 de outubro de 2011. Nessa data, a nona onda será ativada.



PERGUNTA PARA O ARCANJO METATRON: A nona onda é a onda da Unidade? Se for, estamos sendo aconselhados a realmente começar a co-criar a consciência unificada?



RESPOSTA DE METATRON: Esta versão conceitual moderna, chamada de nona onda, de fato possui a capacidade de criar um foco de consciência grupal suficiente para provocar uma inércia maior na aceleração que já está ocorrendo na Ascensão que se aproxima. Portanto, a nona onda é uma interpretação estabelecida com intenções específicas calculadas.
Postar um comentário