10 novembro, 2010

CONEXÂO


Rubia A. Dantés








Naquele dia me deparei comigo mesma... mais uma vez.



Olhei-me de frente e vi que já estava bem diferente da última vez em que me olhei assim... mas ainda distante do que vislumbro nos intervalos de tempo dos pensamentos...



E agora, o que fazer diante de tanta coisa que sei que é o ideal, mas que ainda não consigo colocar na minha experiência? Tanta coisa que eu queria não sentir... mas sinto... medos que já não queria ter... mas tenho...







Sabe quando você já conhece a receita do bolo mas... ainda não consegue colocar todos os ingredientes... mesmo sabendo que você até já consiga obter alguns.



Foi mais ou menos assim que me senti... até que, de um local bem profundo dentro de mim... alguma coisa começou a me chamar... e fui mergulhando tanto e tanto que ultrapassei alguns limites...







Naquele lugar que se tornou único e naquele momento que se tornou inigualável eu me senti inteira porque com todos os defeitos e todos os medos eu me entreguei completamente à conexão com a Alma... foi só isso.. e foi tudo.







Nesses momentos mágicos... onde o Universo te proporciona experiências únicas que fogem completamente ao que você idealiza mas... que te tocam tão profundamente que fazem com que esses momentos fiquem eternos... você vislumbra o intangível, e isso te faz perceber que a cada momento você pode se sentir inteira com o que tem e com o que é no momento.







Diante de mim tão incerta e tão imperfeita... eu me amei tanto como se a receita estivesse completa... e entendi que não precisamos esperar um minuto sequer para fazer coisas que sempre adiamos por considerarmos que ainda não estamos prontos...







De alguma forma inexplicável me aceitei e consegui me colocar inteira em mim... sem julgamento... sem comparar... aceitei a minha humanidade e me senti bem com ela... e me amei assim.







E percebi que na conexão profunda com a Alma, encontramos respostas que só aí podem ser encontradas... e tudo que nos parece tão complicado e inatingível pode ser acessado através de um encontro inesperado e revelador... com o silêncio...







A partir de então... podemos descobrir que já temos nas mãos todos os ingredientes que vamos precisar para o momento presente que... na verdade... é o único que existe.















Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão... Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...


Postar um comentário