11 fevereiro, 2011

Asteroide raspa na Terra e bate recorde de aproximação





O asteroide 2011 CQ1 fez a maior aproximação já registrada até hoje.[Imagem: NASA]





Recorde de aproximação



Na última sexta-feira, dia 04, um pequeno asteroide até então desconhecido passou raspando pela Terra.

Segundo a NASA, o 2011 CQ1, com cerca de um metro de diâmetro, passou a apenas 5.480 quilômetros da superfície do planeta. Este é um recorde histórico, constituindo a maior aproximação já registrada. O asteroide "tirou tinta" da Terra em uma área sobre o sul do Oceano Pacífico. Se tivesse sido detectado antes, a probabilidade de colisão teria sido calculada próxima aos 100%. O recorde anterior havia sido registrado em 2004 - mas o 2004 FU162 passou a mais 6.400 quilômetros da superfície do planeta.





Saída pela esquerda





E a aproximação inédita gerou também um outro fato inusitado: ao passar pela Terra, o asteroide fez a curva mais fechada que os astrônomos já haviam registrado para um corpo celeste. Como era muito pequeno e passou muito perto, a gravidade da Terra exerceu uma influência forte o suficiente para alterar completamente sua órbita, fazendo-o virar à esquerda em 60 graus. A curva foi tão fechada que foi suficiente para mudar a categoria do asteroide. "Antes da recente aproximação com a Terra, este objeto estava na chamada órbita de classe Apolo, que fica na maior parte do tempo fora da órbita da Terra," explicaram Don Yeomans e Paul Chodas, do Programa NEO (Near-Earth Object: objetos próximos à Terra). "Depois da aproximação, a atração gravitacional da Terra modificou a órbita do objeto para uma órbita classe Atenas, quando o objeto passa a maior parte do tempo dentro da órbita da Terra," explicaram os astrofísicos.





Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br
Postar um comentário