04 fevereiro, 2011

ATRIBUTOS DE UMA ALMA VELHA


ATRIBUTOS DE UMA ALMA VELHA
Mensagem de Kryon através de Lee Carroll
20 de Agosto de 2010, Havaí
Gaia abertura1 Atributos de uma Alma Velha
Saudações, meus amados, eu sou Kryon, do Serviço Magnético.

Eu estou sempre ciente de onde estou. Sei quem está diante de mim, vejo as vossas vidas passadas e vejo as perguntas que têm para fazer. Oh, meus amados, o que parece tão complexo para vocês, é tão fácil para Deus! Vocês podem verdadeiramente libertar e deixar estas coisas dissolverem-se num método que é tão sagrado para vocês! Porque eu conheço alguns dos enigmas que estão aqui. Então, durante estes momentos, quero que vocês sintam não somente o amor de Deus nas vossas vidas, mas também o amor que a ilha tem por vós. Os habitantes vão-lhes contar um atributo: se a ilha não gostar de vocês, ela vai-lhes dizer. Fará com que seja muito difícil para vocês viverem aqui e vocês vão saber que não são parte da família.


O que sentiram até agora? A água saudou-vos? E os animais que estão dentro dela? Vocês sentiram-se bem-vindos enquanto dormiam? Para alguns de vocês demorou um pouco, não foi? As águas de Lemúria estão cheias de poder, alguns dos objetos cristalinos ainda lá estão, ressoando com a história de Lemúria. Então, talvez na segunda ou na terceira vez se tenham sentido mais confortáveis e, finalmente, quiseram lá permanecer, não foi?


Quando vocês se dirigiram à beira da cratera, como se sentiram? Puderam senti-la a responder-vos? Vocês perceberam o vento quando soprava? Ela não faz isso sempre. A respiração de Phele (deusa do vulcão) saúda vocês todos.


Atributos dos presentes, almas velhas


Estes são os atributos dos que estão nesta sala, porque todos os que estão aqui são almas velhas. Alguns de vocês sabem disso, outros não. Alguns de vocês estão extremamente cientes disso, outros não. Alguns de vocês começam a aprender o potencial de quem são e ponderam sobre isso. Vocês chegam de dezenas de milhares de milhas, talvez até mesmo a um lugar que não fala as vossas línguas. Vocês podiam realmente ter vivido aqui, nos dias originais de Lemúria? O que vos diz a ilha? Lembrem-se disto: nenhum de vocês fala Lemuriano. Não importa. As sociedades nas quais vocês vivem agora são o lugar onde a terra vos espalhou, onde os vossos registos akáshicos são os mais confortáveis, onde vocês mantêm as vossas luzes. Talvez a mensagem que devam saber seja esta: vocês podem estar em qualquer lugar em que queiram; não há nenhum limite em relação a onde possam ir, nem para o que possam fazer, porque vocês são encarregados das vossas próprias embarcações e a mudança neste planeta tornou isso ainda mais profundo. Eu amo falar sobre almas velhas, porque tenho uma sala cheia delas, sem nenhuma excepção. Todos vocês são atraídos para este lugar e isto diz muitas coisas sobre vocês. Se eu posso ver isto, enquanto se sentam na energia do Espírito, quero que mergulhem na energia, tal como fizeram no oceano. Vocês podem sentir-se confortáveis por alguns minutos e sentir-se amados? Podem largar as barreiras que trouxeram – mesmo as que podem até estar a criticar esta canalização – e deixar o Espírito entrar? O que têm vocês a perder? Eu disse isso antes, não disse?

É o fim da viagem. Os passeios vão cessar. Todos vocês vão seguir separados os vossos caminhos e vão viajar para os seus lares. Alguns de vocês vão pensar que isto foi como um sonho. “Aconteceu realmente?” A parte tridimensional dos vossos cérebros vai accionar esse pensamento. Eu quero modificar isso. Eu gostaria que a energia que está aqui entrasse em vocês e fizesse parte daquilo que vocês chamam “memória”, para que este momento possa existir até aos vossos últimos suspiros, para que, sempre que estiverem em dificuldades e se questionarem, possam invocar este momento e lembrarem-se do amor que está aqui. Nunca se esqueçam disto. Foi real a emoção que vocês sentiram à beira da cratera? Vocês podem negar alguns dos sentimentos que tiveram nestes dias? Até mesmo quando tiveram um tempo para diversão, fazendo de conta que eram turistas, não puderam senti-los? O próprio ar está cheio deles. Este é um lugar diferente de qualquer outro na Terra. É o que trouxe vocês até aqui. Vocês podem perguntar aos habitantes o que os trouxe até aqui e ouvir as suas histórias sobre o modo como encontraram os seus caminhos.

Vocês sentam-se aqui, almas velhas. Eu amo falar de almas velhas. Vocês têm muitos atributos que são similares. Cada um de vocês é um “descobridor”. É uma palavra que usamos para dizer que vocês estão realmente a descobrir aquilo que está no seu interior, que é esotérico. Não são todos que fazem isso, sabem? Quando vocês estão em restaurantes e escutam sobre o que outros estão a falar, eles não falam sobre as mesmas coisas que vocês. Vocês estão interessados em vocês, no que está dentro de vós. Vocês querem saber mais sobre como a vida funciona, como podem encontrar o divino no seu interior e como podem usá-lo na próxima fase das vossas vidas. Vocês são tão curiosos! Pergunta após pergunta … não é sobre isso que os outros estão a falar, não é? Já perceberam que, até mesmo durante as férias, os outros querem reclamar das coisas? É um modo de vida, vocês sabem. Não é o vosso. Já perceberam a diferença? E se vocês fossem a outra mesa e fossem forçados a estar com esses outros que não são “descobridores” e começassem a falar sobre o que é interessante para vocês? Qual seria a reação deles? Eles provavelmente iriam retirar-se. Isso demonstra o quanto vocês são diferentes! Almas velhas são muito diferentes. É a sabedoria no vosso ADN, que eles ainda não têm. Vocês sabem disso, almas velhas.




Cada um de vocês tem uma paixão. Algumas estão satisfeitas, outras não. Vocês, nesta sala, possuem paixão pela vida. Alguns de vocês estão apaixonados pelo planeta. Outros estão apaixonados pelos que estão no planeta. Olhem quem está aqui e o que querem fazer. Quase que exclusivamente, vocês tornam-se nos ajudantes de alguém. Não se trata somente de vocês, não é? Vocês estão confortáveis nas suas próprias peles, querem ajudar os outros e possuem a sabedoria para fazê-lo. Há professores entre vocês que são bastante instruídos e há aqueles que apenas começaram a viagem, mas todos vocês são almas velhas. Vocês compartilham isto. Há outros atributos que vocês também compartilham. É interessante, porque esses atributos que vocês compartilham, são desafios, são desafios para vocês e para aqueles ao vosso redor.

A maioria das almas velhas é rebelde. Vocês não querem que as pessoas lhes digam em que acreditar, não é verdade? Quer tenha sido no nascimento, quer mais tarde, vocês rebelaram-se contra o que vos foi dito, porque sabiam melhor. Alguns de vocês rebelaram-se contra o drama dentro das vossas famílias. Vejam, eu sei quem está aqui. E qual foi a reacção deles? Vocês não falam mais com eles, não muito, não é verdade? Eles falam bastante de vocês, percebem? Para eles, vocês estão perdidos. Vocês perderam-se nas profundezas, como eles dizem e abanam as suas cabeças em desaprovação. “É uma grande pena”, dizem eles. Muitos de vocês perderam aqueles que amavam, porque vocês são almas velhas e não poderiam estar num lugar com uma energia velha. Vocês não acham que a ilha sabe? Tão antigo como este lugar é, é a primeira energia a modificar-se e a mudar com o planeta. Perguntem aos habitantes. Eles vão dizer que este lugar muda de momento a momento. Vocês podem senti-lo. O que é que isso lhes diz a respeito deste lugar? Talvez ele seja um portal. É mais do que isso. É a energia da essência da Terra. Eu disse-vos isto antes: cada vida humana singular está impressa na rede cristalina do planeta. Quando vocês têm uma sociedade, que durou milhares de anos, em harmonia, em paz, com iluminação, com a essência original do Criador, faz uma diferença para a Terra.

Muitos de vocês que estão aqui, são da Europa. Vocês sabem o que acontece a uma Terra com milhares de anos de guerra e opressão? Ela estende-se como em camadas que são pesadas, não é? Vocês sabem do que estou a falar. Quando vocês seguem para o lugar onde milhões morreram, como se sentem? Vocês não querem estar lá, não é verdade? É difícil apagar isso. O que aconteceu aqui? Milhares de anos de amor. Foi um bom começo. Foi o melhor começo que a Terra já teve. Os Pleiadianos estiveram aqui, em todos os lugares, embora o contrato de amor deles com este planeta ainda não esteja terminado. Eles vêem, vão e prosseguem. É lindo. Eles vão dizer algo como: nunca houve um lugar melhor do que este, porque Lemúria estava isolada, sem contacto com quem quer que fosse. Vocês poderiam dizer que se sentavam no caldo da sua própria criação e que deu certo. A sociedade era equilibrada e permaneceu naquele estado durante milhares de anos. Isso é o que vocês sentem quando chegam aqui: paz, serenidade, energia amorosa, onde a Terra está sempre a criar, hem? Pensem nisso: ainda é uma fonte criadora. O magma sai do solo e constrói nova terra numa base regular. A Terra dá à luz nova energia, o tempo todo. Sentem isso?

Almas velhas frequentemente são frustradas. Eu vou-lhes dizer por quê: porque as coisas não ocorrem suficientemente. Por que é que a alma velha é tão impaciente? É um puro atributo de uma alma velha, de todos vocês. Vocês sabem que estou certo. Se vocês olharem para dentro de si mesmos, querem que as coisas aconteçam depressa, não é? Eu vou dizer-vos porquê: porque têm vivido há eras; nascimento e morte, nascimento e morte, nascimento e morte … as coisas permaneceram as mesmas. Nunca se tornaram um pouco melhor. Subitamente, vocês encontram-se numa mudança no planeta, a mudança que estavam à espera, uma mudança que, de facto, se casa com a energia Lemuriana. É do que têm estado à espera há muito tempo. Então, vocês ficam impacientes. “Façam acontecer mais depressa”, dizem. Vocês assistem aos noticiários e vêem energia velha todos os dias. “Quando é que se vai tornar um pouco melhor?” perguntam. Seres humanos, vocês precisam de saber que a consciência muda com as gerações. Vocês não podem iluminar uma civilização. A mudança é uma civilização que se ilumina a si mesma e se ilumina através de nascimentos. A consciência daqueles que são jovens, nascidos na mudança, é diferente daqueles que vieram antes da mudança. Então, leva mais tempo do que vocês querem, mas como eu disse antes, vocês olham para as pessoas jovens, porque é de onde ela vem. São eles que vão criar paz na Terra. Não se surpreendam se alguns deles possuírem os atributos de uma alma velha! Quero dizer-vos que, quem é que está a criar isso: São Vocês! Alguns de vocês perguntam “Por que estou eu aqui? O que devo fazer?” Vocês estão frustrados e impacientes.


Deixem-me dizer-vos o que estão a fazer. Escutem, isto é esotérico. Parceiro, (referindo-se a Lee Carroll), entenda isto correctamente! A existência de vocês no planeta cria luz, luz esotérica e espiritual. Sem que vocês façam nada, a vossa existência cria luz. Enquanto procuram dentro de si mesmos e se tornam mais perceptivos e obtêm mais conhecimentos, enquanto têm as “epifanias” da vida, criam luz. Esta luz deposita-se sobre a grade cristalina da qual eu tenho falado. É a grade da consciência humana. E as crianças que nascem na Terra pegam naquilo que vocês criam e são diferentes! A mudança que as almas velhas criaram e que vocês estão a sustentar com a vossa própria existência.

Não perguntem o que devem fazer. Eu desafio vocês. Eu quero que façam isso: sentem-se consigo mesmos e congratulem-se a si mesmos por mudarem o planeta, por apenas serem almas velhas. Há quatro de vocês aqui que sabem exactamente do que estou a falar, porque vocês sentem-se confortáveis com quem vocês são. Vocês estão à vontade com a iluminação que têm e não precisam fazer nada para cuidar da própria espiritualidade. Isso é o que os Pleiadianos queriam. Isso é o que os mestres do planeta queriam. Chama-se auto-descobrimento.

Deixem-me falar-vos de um atributo da alma velha que não faz sentido. É psicologia. É a natureza humana. É tentar passar por algo que é difícil. Por que é que tantas almas velhas têm uma auto-estima tão baixa? Não levantem as mãos. Eu sei quem está aqui. Vocês não confiam em si mesmos. Vocês não se vêem na majestade na qual nós vos vemos. Nos vossos momentos mais secretos, vocês duvidam do que fazem. Eu digo-vos o que é isso: é o que se passa quando o velho encontra o novo. É difícil justificar a transformação e a mudança que ocorre em vocês. Vocês viveram milhares e milhares de anos num sistema cármico, um sistema que automaticamente os empurra e os puxa para as energias nas quais vocês têm que estar. Vocês acostumaram-se a ele. Tudo o que vocês tinham que fazer, era serem conduzidos na mudança. O carma tinha o leme e agora isso mudou. Subitamente, o carma desapareceu e vocês têm o leme nas suas mãos e estão a perguntar-se como o devem conduzir. Estou a fazer certo ou errado? Devo ir para a esquerda ou para a direita?” Vocês estão a aprender um novo sistema, alma velha. As coisas não são sempre como parecem. Até mesmo a alma velha está a aprender algo novo e para alguns de vocês, não parece ser uma sensação agradável. Então, hoje eu queria dar-vos algum estímulo. Confiem na vossa primeira impressão. Confiem na sincronicidade. Confiem que aquilo que vocês fazem, é honrado pelo Espírito e que, durante todo o caminho, vocês são amados, para além de qualquer medida. Na verdade, vocês são incapazes de cometer um erro. Escutaram? Vocês podem virar à direita ou à esquerda, mas serão sempre guiados de volta para o meio.

Eu quero dar-vos alguns atributos maravilhosos da alma velha, que são os que vos definem: as almas velhas têm a capacidade para o maior amor que há no planeta! Vocês podem amar pessoas que não vos amam. Isto está fora do paradigma da humanidade. Não é muito 3-D, não é? Quando alguém sacode um dedo diante da vossa face e vos chamam estranho, esquisito, nomes … é porque eles não entendem quem vocês são. Qual é a vossa reacção? A alma velha ama-os e vê que isso faz parte da natureza humana. Vai direita à essência e ama-os. Alguns de vocês estão envolvidos em amar outros que nada têm a ver convosco ou com as vossas famílias e sentem verdadeira paixão em ajudá-los. Outros olham para vocês e dizem “o que estão vocês a fazer? Eles não são, nem mesmo, o vosso povo!” Oh sim, eles são. Vocês vêem a essência da humanidade, um no outro. Vocês vêem-nos como família. Que belo atributo da alma velha. Vocês podem sair desta sala e amar Gaia. Vocês podem inspirar o ar e amar aquilo que entra nos vossos pulmões! Vocês podem abraçar uma árvore ou amar um golfinho! Um amor inacreditável que podem manifestar e tudo aquilo que vocês amam, ama vocês no retorno. Até mesmo o ser humano não sabe que o que vocês estão a fazer possui um instrumento espiritual interno que ama vocês no retorno. É um sistema interessante. Este é um belo atributo da alma velha: a capacidade de amar.

Deixem-me dizer-lhes um outro atributo: a alma velha tem a habilidade de se auto-equilibrar. A maioria dos seres humanos tem que ser ajudada para sair de um estado depressivo. Quando a alma velha tem um dia ruim, ele ou ela sabe que vai passar. Por outras palavras, ela sabe onde o equilíbrio está e vai até ele. É automático. Muitos de vocês experimentaram isto. Muitos de vocês estão a sentir isto novamente, agora. Não importa qual seja a dificuldade nas suas vidas neste mesmo instante, não importa o quanto possam sentir-se sombrios. O vosso poder e a vossa energia, vão-se auto-corrigir. Vocês vão voltar sempre ao ponto de equilíbrio e isso é precioso. É um belo atributo. Eu suponho que o que estou a dizer é isto: não importa o quanto esteja escuro, vocês sabem que tudo o que devem fazer é esperar um pouco e o sol virá novamente. A maioria dos seres humanos não compreende isto, nem faz idéia disso. Eles parecem estar à deriva com as suas emoções e desequilíbrio. Eles entram no “modo” do ego, de drama, mas a alma velha entende de equilíbrio. E aqui vocês se sentam. Vocês sabem que estou certo. Talvez não tenham percebido isto em si próprios. Talvez nem mesmo tenham reconhecido isto. É por esse motivo que têm tanta sabedoria. Vocês não perceberam alguma coisa? A alma velha pode caminhar e ver os problemas nas outras pessoas. Elas podem identificá-las e amá-las. Vocês podem reconhecer que drama é drama. Vocês podem ver o desequilíbrio. Alguns de vocês correram rumo à direcção oposta por causa disso, porque não poderiam conviver com isso. Estava certo. Isso é o que uma alma velha pode fazer. Vocês percebem isso a respeito de si mesmos? Vocês são realmente psicólogos, não são? Vocês sabem quando o desequilíbrio está lá. A maioria dos seres humanos não sabe.

Almas velhas têm a capacidade de sentir a energia. Voltem-se para aqueles que estão no planeta pela primeira vez e perguntem: “Vocês sentem essa energia?” E eles vão olhar para vocês como: “o que é energia?!” Vocês sentem-na, agora mesmo. Há muitas coisas a acontecer nesta sala, já há algum tempo. Aqueles que vocês chamam “anjos” e “guias” estão ao redor de vocês. É quase como se aqui fosse uma catedral, bonita e sagrada. A luz inter-dimensional brilha nesta sala, enquanto eles fazem uma coisa: eles reverenciam vocês. Isso é o que está a acontecer aqui. Alguns de vocês sentem-no. Podem banhar-se nessa energia? Para um ser humano que nunca esteve no planeta, não haveria nada a sentir: nenhum discernimento ou compreensão. Eles precisam de vir e partir, vir e partir, vir e partir … Eles precisam de construir aquilo que é sabedoria. Vocês sabem como a Terra funciona e, quanto mais vocês viverem, mais poderão sentir o que há ao redor de vocês. Isso faz vocês diferentes, mas vocês sabiam disso, não é?

Um último atributo: a alma velha tem a capacidade de estar completamente sozinha. Não é necessariamente o que vocês querem, porque os seres humanos anseiam pelo amor uns dos outros, mas vocês ficam bem. Vocês não são co-dependentes dos seus relacionamentos com os outros. Alguns de vocês terão relacionamentos com outros, alguns de vocês não, mas vocês estarão bem. Com um simples pensamento de que poderiam estar sós e ser completos. Porque, de que precisam vocês para além do amor de Deus? De que precisam vocês? Vocês ouviram-no, à beira do vulcão e vou repeti-lo ainda mais uma vez. Fiquem onde possam dizer: “Tudo está bem na minha alma!” Sintam os ancestrais diante de vocês nesta sala, reconhecendo o seu conhecimento e o seu poder. Eles diriam-vos algo agora, porque as vidas deles e as vossas vidas, têm sido sempre relativas a este tempo. A mudança está aqui.

Eu agora vou fazer uma declaração: alguns de vocês são os seus próprios ancestrais, neste lugar. Aqueles que vocês reverenciaram na beira da cratera, são vocês mesmos. Essa é a profundeza nesta sala. É a ironia que está aqui. Todos os ancestrais estão-vos a dizer isto: é um tempo de mudança, façam-no valer! Não percam a oportunidade! Levem a luz de onde vocês vieram, a todos os lugares, porque isso fará uma diferença. Se alguma vez duvidarem de si mesmos, voltem até aqui por si próprios. A família vai dar-lhes apoio. Ela está sempre aqui. Deixem que este seja um refúgio, onde vocês sempre podem sentir o amor de Deus. Esta é a nossa mensagem. Ela é grande demais para vocês? Não deveria ser, porque todos vocês têm uma alma muito grande. Agora podem amar uns aos outros mais do que podiam quando chegaram? Certamente. Peguem na informação e a apliquem-na no que for apropriado para vocês.


E assim é!
Kryon.
Postar um comentário