22 dezembro, 2010

A FLOR DA ESPIRITUALIDADE



Certa vez um casal recebeu um lindo vaso com um maravilhoso Girassol. Amarelo, grande, vivo!


Como o casal pouco se via durante a semana, devido ao trabalho, não conversou sobre como cuidar do Girassol; a noite, quando se via, acabava conversando sobre outros assuntos, esquecendo do Girassol.


Depois de alguns dias, aquela linda flor amarela, que no começo da semana estava no auge de sua beleza, estava sem sua cor exuberante, murcha e sem energia aparente.


Quando o casal se deu conta a, flor já não podia recuperar-se. O que tinha acontecido?


A esposa justificando-se indagou que por falta de tempo não pode molhá-la. O marido por falta de tempo deixou de colocá-la para tomar sol.


A falta de tempo e comunicação culminaram na morte do Girassol.

Na vida há quatro tipos de pessoas: as que não cuidam, as que molham, as que colocam para tomar sol e aquelas que fazem as duas coisas: molham e colocam para tomar sol.

A ESPIRITUALIDADE é como o Girassol.

Não basta acreditarmos em Deus, devemos mantê-lo VIVO dentro de nossos corações.

Não basta orarmos incessantemente, devemos orar e acreditar naquelas palavras que nossas bocas proferem.

Não basta pedirmos, devemos desejar que aquilo torne-se real pelas nossas próprias mãos. Se tivermos que pedir, que peçamos pelos nossos irmãos que não conhece o verdadeiro Deus de misericórdia e amor!

Por fim, não basta acreditar, orar, pedir.

Para bem cuidar do Girassol é necessário molhar, colocar no sol, retirar as pragas, cortar folhas secas, adubar.

Para mantermos a ESPIRITUALIDADE VIVA E RENOVADA dentro de nós, é preciso que nossas atitudes sejam as mesmas as quais nossas bocas e pensamentos desejam.

Se queres ser perdoado, perdoe.

Se desejas ser feliz, alegre-se.

Se queres ser ajudado, ajude um irmão.

Se queres que seu irmão seja ajudado, ore e ajude.

Se queres livrar-se da tentação, concentre-se.

Se queres livrar-se do mal, faça apenas o bem.

Se queres manter Deus VIVO dentro de você, ora e vigia.


Em O Evangelho Segundo o Espiritismo explica-se a óptica espírita acerca deste conselho de Jesus: orar é entrar em contato com o mundo espiritual, para pedir, louvar ou agradecer. Vigiar é tomar atenção à nossa própria conduta, tentando corrigir defeitos e apurar qualidades.

De nada adianta pedirmos em oração aquilo que contradiz nossas atitudes.

Amigo de luz


Postar um comentário