29 janeiro, 2011

ALTERAÇÕES PLANETÁRIAS - 1a. Parte _(FANTÁSTICO!)


       
         Estamos em plena "Transição Planetária". 
        Estamos no limiar de um Novo Mundo.
        Lembrem-se da metáfora da lagarta que  ao chegar ao fim do seu ciclo evolutivo 
        sofre uma metamorfose e eclode do casulo como uma linda borboleta.
          
        Através de nosso merecimento, poderemos nos tornar verdadeiros "Filhos da Luz".
        Se não concluirmos nosso ciclo evolutivo nessa encarnação...o concluiremos em
        outro orbe.
        Estejamos preparados, aguardando com muita fé, amor incondicional e alegria em nossos
        corações o momento do chamado celestial.
        Que Assim Seja!
        
     ALTERAÇÕES PLANETÁRIAS - 1ª Parte    



A transição planetária não será o fim do Mundo, mas sim o fim da nossa actual civilização. Estamos ultrapassando um ciclo evolutivo, e temos que estar preparados para o Novo Mundo que está para surgir. A transição pode ser bem representada pela metáfora da lagarta que termina o seu ciclo evolutivo para entrar no seu casulo onde sofre uma alteração orgânica e se transforma na formosa borboleta.

É basicamente isso que está a acontecer na Terra (e felizmente com milhões de seres humanos), onde  estamos a passar ainda por longas provas e alguns já estão a sofrer com as alterações climáticas e com os cataclismos que se intensificarão ou antecederão o ponto máximo da transição planetária, que culminará decerto com uma mudança total em toda a estrutura material.

Enquanto a Terra está a fazer uma Reversão de dentro para fora (por isso o aumento de terramotos cada vez mais fortes, porque as placas estão-se movimentando, principalmente no Oceano Pacífico). Esta Reversão quer dizer que continentes que submergiram há milhares de anos vão emergir, o que levará outros a afundarem-se. Vão aumentar as erupções vulcânicas, pois essa é também uma forma de Reversão, nada escapará dessa mudança vibratória!

O mesmo acontecerá connosco. Só que, a nossa Reversão, far-se-á de fora para dentro, com a ajuda do Fogo.

Diz o Melquisedeque Sri Aurobindo (que foi São João, o Apóstolo dilecto de Cristo) numa Mensagem do site: Autres Dimensions, de Agosto de 2010.

“O Fogo não tem absolutamente a conotação negativa que existe no cristianismo, onde o Fogo representa as chamas do inferno, as chamas destrutivas. Na minha tradição, o Fogo está ligado a Shiva. É o Fogo que purifica, é o Fogo que regenera e ressuscita, está ligado à Fénix. O
 Fogo é um dos quatro elementos, em relação com um dos quatro Vivos, chamados, na tradição primordial, Véuhiah, o Génio do Fogo. Quando tentei definir, em palavras, o que chamei de Supramental (que hoje em dia já chegou à Terra, do qual vocês sentem as premissas na vossa Coroa Radiante do Coração e da cabeça), eu compreendi então diversas características desse Supramental, que outros, antes de mim, chamaram de Fogo do Éter. 

Esse Fogo do Éter, esse Supramental ou energia Cita (os citas eram o povo da Cítia, região da Eurásia), corresponde a diversas características precisas que nada têm a ver com a energia perceptível pelo magnetismo ou por diversas técnicas que visam fazer perceber a energia vital. 

A energia Supramental tem características muito diferentes. Poder-se-ia aliás chamá-la de Fogo eléctrico, não pela oposição ao magnetismo, mas sim como uma complementaridade. As características das Vibrações do Supramental fazem com que esta energia tenha uma Vibração mais rápida do que aquela que é geralmente percebida por aqueles que a recebem. O Supramental traduz-se também pelo Fogo. 

Compreendam bem que esse Fogo arde mas não queima, como as chamas, mas, no entanto, é um Fogo: um Fogo que revela, um Fogo que desvenda, um Fogo que forja e que se torna transparente. É desse Fogo que se trata. Esse Fogo que foi utilizado, mesmo na sua versão que queima, em certos processos chamados iniciáticos, nas tradições primitivas. 

O Fogo do Coração é, obviamente, a instalação desta Vibração rápida, do Supramental, no chakra do Coração, transformando este, para além do chakra, numa Coroa Radiante, perceptível, certamente, como uma coroa que se alarga até a englobar, bem para além do chakra do Coração, o conjunto do peito (este fogo é retratado nas imagens do Sagrado Coração de Jesus e do Sagrado Coração de Maria). 

O Fogo é também Consciência. O Fogo de que falo não é a combustão do oxigénio mas, bem mais, constituído de partículas. Estas partículas puderam ser chamadas de Adamantinas ou, na minha tradição, Agni Deva. São essas partículas, qualificadas de exóticas no vosso Mundo usual encarnado, que devem invadir o vosso Mundo, em quantidade cada vez mais importante, quando a Terra atravessar, inteiramente, a Radiação da Fonte, chamada, por alguns, de Onda Galáctica. 

As propriedades do Agni Deva são: revelar, purificar, elevar. Poder-se-ia dizer que o Fogo é o agente que coloca em movimento o veículo intermediário, chamado Merkabah, situado, acima da vossa cabeça e que se desperta quando o conjunto das vossas novas Lâmpadas é activado. Este Agni Deva toma então forma, na vossa forma, que se arranja de acordo com o que eu chamaria um plano matricial fora da matriz, a nível dos Mundos Unificados, em relação com o que chamamos o corpo de Existência, ou corpo Divino, se preferem.

De facto, qualquer que seja a vossa Dimensão de origem, quaisquer que sejam as vossas Linhagens espirituais, o vosso corpo imortal é constituído, em grande parte, de uma montagem de diversas partículas. Estas partículas arranjam-se segundo uma ordem também rigorosa como as vossas proteínas ou as vossas células. 

Elas são portadoras de uma energia considerável, de uma energia bem para além do Fogo da matéria que vocês chamaram de fissão nuclear ou mesmo de fusão nuclear, cuja velocidade de propagação escapa a qualquer medida física, na Dimensão que vocês percorrem. 

Escapa tanto que, até ao presente, poucos de vós perceberam e viram essas partículas Adamantinas. Alguns de vós, em contrapartida, as perceberam nas vossas estruturas, quer seja ao nível da Coroa Radiante do Coração como na escala do corpo inteiro, como radiações formigantes e penetrando o conjunto do vosso corpo. 

A Luz Metatrónica é inteiramente composta dessas partículas Adamantinas, aquelas que vos foram derramadas, pela primeira vez, sobre essa Terra, aquando da revelação das primeiras Chaves Metatrónicas, durante o vosso Verão passado (inverno no hemisfério sul). O Fogo de que falo é este Fogo. Este Fogo que constitui, obviamente, a Luz Vibrátil. A Luz Vibrátil não é um fotão. 

A Luz Vibrátil é uma disposição dos Agni Deva, sob forma hexagonal, explicando que o conjunto dos Mundos Unificados se estrutura por 6 e por 24. Assim, por conseguinte, nós somos 24 Anciãos. Assim, por conseguinte, o que eu chamaria de Fogo original primordial - constituído da Fonte, que se olha a ela mesma em Metatron - é enquadrado pelos 4 pilares da Creação, os 4 Hayot Ha Kodesh ou, se preferem, os Agni Deva da Água, do Fogo, da Terra e do Ar.


O Fogo é o elemento constitutivo principal de toda a Criação. Esse Fogo está presente sob a forma de um espaço/tempo diferente daquele que vos constitui, mas está presente em cada uma das vossas células. O próprio funcionamento dos vossos organismos de carbono está sujeito, de maneira não perceptível, pela vossa Consciência, às reacções que vocês chamam de químicas, existentes graças à possibilidade que os Agni Deva intervenham, ao nível celular, mas numa escala não perceptível e muito limitada. 

A passagem que vocês viverão em breve, dessa forma de carbono para uma forma muito mais rápida e livre, traduzir-se-á, para a vossa Consciência, em modificações fortes, muito fortes, das vossas percepções sensoriais como das vossas percepções espirituais, que se traduzem por um crescimento Vibratório sem medida comum com a que conheceram nesse corpo de carbono, mesmo quando do vosso Despertar, mesmo quando de algumas experiências místicas que alguns de vós puderam viver. 

A revelação do Fogo traduz-se por um deslocamento de tudo o que não é constituído de Fogo autêntico, de tudo o que foi, literal e correctamente, asfixiado na expressão da liberdade, tanto ao nível da célula como das consciências presentes nesse Mundo. Há, por conseguinte, uma transmutação que acompanhará a translação dimensional, uma transmutação de natureza atómica, em relação ao conjunto de constituintes de qualquer vida, desde o átomo até ao planeta, inteiramente. 

Para além da percepção Vibratória corporal, a visão será, para vós, para os vossos olhos, o aparecimento de uma Luz branca que cega, extremamente quente e escaldante. Esta Luz, extremamente quente e escaldante, representa o Coração da onda Galáctica. Será precedida, de alguns minutos, pelo aparecimento de pontos de Luz extremamente brilhantes, presentes em toda a atmosfera. 

Vocês começarão, nesse momento, a sentir formigueiros no conjunto da vossa pele. Um calor invadir-vos-á, um Fogo, mesmo, que despertará inteiramente, se vocês estiverem prontos, o vosso Kundalini e, fará fundir, de maneira quase instantânea, a Coroa Radiante da Cabeça e a Coroa Radiante do Coração. 

Quanto mais vocês estiverem aptos, nesse momento, para penetrarem o vosso espaço Interno, em meditação, para fazerem o silêncio no exterior, para se recolherem, em todos os sentidos do termo, melhor vocês viverão a vossa transmutação. Isto não se refere, obviamente, à totalidade da Humanidade, mas a alguns dos Seres despertos que permanecerão sobre a Terra, nesse momento.

 Assim que perceberem esses formigueiros na escala do vosso corpo e que os vossos olhos vejam essa Luz branca aparecer e invadir o céu, vocês perceberão então que o momento chegou. Ser-vos-á suficiente então, simplesmente, alinharem-se no Interior de vós mesmos, deixarem as Vibrações do vosso corpo elevarem-se e a vossa Consciência se elevará ao mesmo tempo. 

Deveis estar livres, nesse momento e nesse momento preciso, de todos os apegos, de todo o condicionamento, com qualquer fenómeno exterior a vós mesmos. Não podereis confundir isso com outra coisa. A rapidez da Vibração e das partículas penetrando-vos será tal que não podereis ignorar o que se passa.

Começaremos, uns e outros, da Ordem dos Melquisedeques, a revelar-vos, mantendo, a cada vez, ligeiramente mais do que é, em Verdade, esse processo de transmutação de Reversão. Trata-se realmente de uma transubstanciação onde a vossa matéria vai mudar e onde se apresentará a vós, o plano matricial Unificado, do que vós sois, em Verdade, na Existência. Deverão então transferir a vossa Consciência para esse novo veículo (chamado Corpo de Existência). Não haverá interrupção da consciência, nesse momento, haverá, pelo contrário, uma expansão intensa da vossa Consciência.

 O sentimento e a vivência da Unidade e da Alegria far-se-ão cada vez mais fortes à medida que a Luz da Fonte penetrar, inteiramente, essa Terra. O que vocês vivem é destinado a prepará-los para viverem isso, para viverem-no com todo o conforto, com toda a lucidez e sobretudo em plena Consciência. 

Esse processo, que se desenrolará dentro de pouco tempo, é absolutamente único na história dessa Humanidade Terrestre. Ele corresponde, realmente, ao baptismo pelo Fogo. Vocês não podem ser regenerados de outro modo, apenas pelo Fogo. 

Vocês não podem ser despertados de outro modo, do que por esse Fogo. Como sabem, a única porta de acesso ao vosso Corpo de Existência é o Coração. É nesse sentido que, cada vez mais uns e outros intervêm para atrair a vossa consciência sobre a diferença essencial que existe entre a consciência da personalidade e a Consciência Ilimitada.

É nesse sentido também que, desde que o Fogo do Céu tocou a Terra, tudo deve ser revelado. É o período que vocês vivem, aquele que chamei, quando era São João: Apocalipse. A revelação de todas as fraudes desse Mundo, dos seus mecanismos, está em curso de desvelamento. 

Mas, mais nada do que estava oculto poderá ser escondido por mais tempo. Esse processo é indispensável, em vós, como no exterior de vós, na sociedade, como em todas as vossas relações, ainda que isso seja por vezes difícil mas esta etapa é indispensável para permitir-vos adquirir a lucidez. 

Dentro de poucos dias, agora, o Arcanjo Metatron revelar-vos-á as últimas Chaves Metatrónicas, ao mesmo tempo que se acenderão, na Coroa Radiante da Cabeça, as doze Estrelas, ao mesmo tempo que o Arcanjo Uriel prepara, em vós, essa Reversão e essa transubstanciação. A época na qual vocês inscrevem o vosso caminho, agora, é a época do tempo descontado, descontado até ao seu termo o qual a cada dia e a cada respiração, se aproxima. É durante este período que vocês se devem tornar claros, transparentes, lúcidos. Claros e precisos, centrados no aqui e no agora.

O conjunto de funções ligadas às doze estrelas de Maria permitir-vos-á compreender, no Coração, diversos mecanismos existentes. Vocês preparam, assim, pela construção do Anthakarana, o caminho para o retorno à vossa Unidade. Recordem-se do que vos disse ‘Um Amigo’: 

A Consciência é Vibração, a Supra Consciência (ou Consciência Ilimitada) é Vibração de Fogo. O Amor é o Fogo do Coração. O Amor (chamado assim), sem Fogo do Coração, não é o Amor. O Amor liberta, a Luz Vibrátil, na sua tripla composição, preparando o caminho, em vós, como na Terra, para viverem esta etapa final. 

A preparação que vocês vivem deve permitir tornarem-se cada vez mais lúcidos e conscientes desta Dimensão Unificada. Isso pode, certamente, traduzir-se por dificuldades, nas vossas vidas, nas vossas relações, nas vossas ocupações, na sociedade, de uma maneira geral, mas vocês são encorajados a irem para a vossa Essência, pelas Vibrações que percebem. 

O trabalho de reversão do Arcanjo Uriel não está terminado, mas quase. A activação da Coroa Radiante do Coração, mesmo na Coroa Radiante da Cabeça, é feita também para facilitar a vossa elevação à Merkabah.

Certamente, inúmeras revelações e vários acontecimentos devem produzir-se ainda; não se deixem nunca engolir ou fechar por esses acontecimentos, quaisquer que eles sejam. Esforcem-se para permanecerem lúcidos, serenos. 

Cultivem, em vós, esse Fogo do Coração, esta Coroa Radiante da cabeça, como do Coração, porque nessas Vibrações, encontra-se a vossa paz, a vossa serenidade e a vossa tranquilidade. Continuem a viver, certamente, a vossa vida comum, mas tentem aligeirarem-se e retirar o que vos sobrecarrega e vos pesa. 

Tornar-se-vos-á cada vez mais fácil perceber e sentir algumas circunstâncias que, literalmente, asfixiarão o vosso Coração e a vossa Cabeça, ao nível das Coroas, enquanto, pelo contrário, certas situações, certos lugares, reavivarão a vossa Alegria e a vossa paz. 

Assim, por conseguinte, cultivem a Alegria, cultivem a paz, cultivem a meditação que eu qualificaria de activa. Não é uma questão de se retirarem, permanentemente, do Mundo, mas sim de aí estarem presentes e Conscientes. 

Vocês têm à vossa disposição inúmeros meios de levar a vossa consciência na Vibração do Coração e da cabeça, e para manterem essa Vibração e essa consciência nas circunstâncias mais usuais das vossas vidas. 

As escolhas foram realizadas, os futuros individuais estão quase todos traçados. Resta, simplesmente, esperar e viver o que deve ser vivido, sobretudo para os que não estão ainda lúcidos, os que estão ainda adormecidos na sua personalidade, nos seus hábitos, nas suas ilusões. Retenham também que o Fogo é o agente que permite este despertar. O Fogo do Céu tocou o Fogo da Terra. O Fogo do Éter desperta-se. Os elementos da Terra estão prontos para assumir os seus papéis e as suas funções.

Como sabeis, permitimos (o conjunto de Forças da Luz Vibrátil) que a Luz se derramasse de forma permanente sobre essa Terra, desde 17 de Julho. Somente a Terra, agora, detém a chave do instante final e também, certamente, o Céu. Entendo por Céu, a Luz que vem de muito longe até vós. 

Tudo está sobre os trilhos, tudo está inscrito e tudo está pronto. Vocês devem-se ocupar, cada vez mais, para encontrar a vossa Unidade, ou seja, a vossa Vibração. Assim, ser-vos-á possível viver esse Fogo do Céu e da Terra e do vosso corpo, em total lucidez e em total quietude. A partir da entrega das últimas Chaves Metatrónicas, tudo se tornará possível. O Fogo é creação, o Fogo é transformação, o Fogo é Amor, contrariamente à imagem que vos quiseram dar aqueles que falsificaram as religiões até a falar de um Fogo do inferno que destrói tudo.

O Fogo não destrói nada, ele revela, ele transforma e ele eleva. Mas o condicionamento é tal que muitos seres humanos acreditarão que esse Fogo é, efectivamente, o Fogo do inferno e eles viverão o que eles crêem. Retornaremos, uns e outros, à medida do passar das semanas, sobre o que eu chamaria de técnicas espirituais. 

Mas retenham que, qualquer que seja a técnica espiritual levada a efeito, a única Chave não é o conhecimento desta técnica, a única Chave é, e continuará a ser, o vosso Coração, a vossa humildade, a vossa simplicidade e a vossa capacidade para permanecerem nesse Coração.”

(CONTINUA)

Postar um comentário