29 janeiro, 2011

A NOVA ERA DE OURO, A ERA DA ALQUIMIA - SAINT GERMAIN



Em vigília, aguardava o horário para "supostamente" levantar, e concentrada nas tarefas por realizar, vi aproximar-se a figura do Mestre Saint Germain, são 4h37, de 29.10.10, e calmamente transmitiu a missiva, que advertiu ser uma de algumas que virão...
Agradeci e procedi ao registro.


A NOVA ERA DE OURO, A ERA DA ALQUIMIA
Mensagem do Mestre Saint Germain, canalizada por Elisangelis Gonçalves de Souza, em 29.10.10




Amados seres de luz!

Eu sou Vosso Mestre Saint Germain

É chegado o momento de finalmente readquirirem vossos poderes através da alquimia, não pensais que estejam a descobrir algo novo, não é bem assim, o que ocorre é que após anos de suspensão do poder que lhes fora outorgado quando do início do desenvolvimento dos povos sobre a Terra, pois os herdeiros dos Céus vieram com a missão de deixar-lhes o conhecimento que os habilitaria transformarem tudo e o que fosse necessário para a manutenção da vida equilibrada sobre a Terra.

O Equilíbrio é o motivo que nos leva novamente a abrir-lhes os conhecimentos, cujos sacerdotes de outrora hoje se encontram na roupagem de servos da luz e, com isso, prosseguem suas caminhadas rumo à evolução infinita no Cosmos Divino.

A manipulação dos elementos que compõem a essência da alquimia resume-se em alinhar as energias que emanam do prana e que associadas aos quatro elementos fundamentais: água, terra, ar e fogo, formam por sua composição química, substâncias diversas.

As combinações pretéritas não se diferem das que poderão produzir atualmente, até por que, os acontecimentos que estão iminentes exigirão de todos os que se dispuseram a auxiliarem no processo de transição, esforço dobrado no sentido de suprirem as necessidades que serão sentidas em todos os quadrantes da Terra.

A água que se tornará escassa, isso já sabeis, é o principal dos elementos, contudo, o ar que também estará por certo período contaminado por detritos vulcânicos e cósmicos, tendo em vista os fenômenos espaciais de contato com irmãos estelares e suas naves que passarão pela Terra; assim, também, a terra, com as alterações já em curso, conterá em sua essência os detritos de todo o excesso produzido pela humanidade durante milênios.

À exceção desse processo, restará apenas o fogo, que como elemento purificador alcançará plenamente o objetivo de transformar a matéria sobre a qual estiver sendo consumida.

Dadas essas considerações iniciais, pergunta-se como alguém poderá reiniciar os processos que somente foram experimentados por Magos iniciados em Templos Místicos de outrora.

Sabeis que a dualidade não mais habita este plano terrestre, e logo, os supostos segredos ainda contidos em compêndios de alquimia serão, pouco a pouco, revelados a todos os que estiverem interesse em seu conteúdo, através de mensagens como a natureza desta, bem como os que estiverem despertos e tenham a tarefa de trazerem tal conhecimento à público, também serão iniciados nesse processo, que em pouco tempo será fundamental para o trabalho de renovação da Terra.

Acreditar na transformação dos elementos para fins específicos de cura e reequilíbrio da vida na Terra é o primeiro passo.

O assunto torna-se claro quando se encontra em condições limite, escassez de elementos suficientes para atender a todas as formas de vida terrestre.

Os elohins serão seus principais aliados nessa tarefa de recombinação de matéria prima, pois saberão, no momento adequado, transformá-los em líquidos e sólidos que melhor lhe convierem, pois estes seres estão à disposição para auxiliá-los nessa tarefa. Os elohins são vossos assistentes especializados, pois regem a matéria que compõe vosso orbe terrestre.

A energia que emana do Criador, sabeis que se apresenta diante de vós em inúmeras formas e densidades diferentes, e disto decorre que o princípio da transformação está contido na atribuição de função diversa a uma energia já condensada, eis que farão novo uso e a intenção aplicada à ação direcionada, somado aos conhecimentos básicos da alquimia, farão surgir uma nova posição diante da matéria sobre a qual estejam trabalhando.

Co-criar tenho dito há vocês sempre, e não é isso que a transformação alquímica os habilita, vocês têm determinada matéria e as querem exercendo função diversa, com outra aparência, aspecto, densidade, dureza e estado. Para tanto, deverão admitir ainda que por uma hipótese, que sois Co-criadores Divinos e isto é só o começo.

O mistério que envolve a matéria apenas assim se apresenta por razões humanas que há éons vem suprimindo do meio comum as conclusões científicas (em suas épocas) manipulada por àqueles que se atribuíam o papel de guardiões de tais conhecimentos, o que, em parte, justificava-se pela diferença de consciência entre estes e a grande massa, o que, no atual contexto evolutivo dos que habitam a Terra, não há mais razão de sê-lo, pois o grau que vocês alcançaram de discernimento, é o maior que já se viu sobre a Terra, isso em termos coletivos.

Resta-nos apoiá-los em vossas iniciativas de trabalhos no sentido de readquirir o conhecimento necessário para o redescobrimento da alquimia visando propósitos de equilíbrio do Orbe Terrestre, eis que será de suma importância nos momentos vindouros de episódios físicos atinentes à transição planetária compulsória e necessária a todos os seres ligados à Gaia.

A utilização dos elementais, os elohins, e os reinos disponíveis serão equilibrados por meio dessa prática que ao vir dos compêndios esquecidos em castelos e porões, trará em momento breve o alento às inúmeras manifestações de desequilíbrio que inevitavelmente desdobrará das ações de reequilíbrio físico da vida no Planeta Terra.

Familiarizem-se com o assunto, redescubram a necessária ciência que os trará para a verdade do equilíbrio entre tudo que há sobre a Terra, tudo que forma e constitui cada partícula atômica de cada ser que aqui evolui, pois para o Criador, todos estão ligados por laços intrínsecos e perceberão que são todos irmãos fraternos cujo papel de um só faz sentido com a existência do outro e nada do que visualizam está desligado de tudo que é.

O princípio que vem agora restabelecer sobre a Terra é que tudo está em tudo, logo, tudo que é só pode ser e estar em qualquer parte, pois não existe parte e sim partículas do Todo.

Deixem de lançar olhos fracionários, aceitem que o todo está em tudo, e assim assimilarão mais facilmente essa linguagem que já tarda retornar entre os irmãos que se comprometeram a desenvolver, com princípios fraternos, a transformação dos elementos em prol dos seres que vivem sobre a Terra.

Eu sou Saint Germain, dirigente da Nova Era de Ouro, a Era da Alquimia.

Postar um comentário