12 janeiro, 2011

Ativação da Glandula Pineal

[pineal.jpg]

Localizada no centro do cérebro, na altura dos olhos, a Glândula Pineal é a conexão entre o plano físico e espiritual, uma fonte de energia etérica, que ativa poderes. A Glândula Pineal é tida como sede da alma, ponto de acesso às elevadas dimensões, estimulando nossa mente superior e desenvolvendo potenciais intelectuais.

Quando falamos em ativar a Pineal, significa que esta glândula passará a funcionar como um portal de energia cósmica, o que nos habilita a interagir e trabalhar em planos elevados de consciência. A mente cósmica é onipresente em cada face da criação e você percebe que você é a mente cósmica, quando desvela isto em você. A "realidade" existe através de sua consciência, e não ao contrário.


A variação de diferentes formas de percepção da realidade é meramente o resultado de diferentes níveis de despertar que criam o efeito "holograma", da
"Matrix". Quando você se torna um com a Suprema Consciência, você se percebe como parte das águas que formam o oceano da consciencia divina.


A Glândula Pineal é como uma antena de rádio, enviando e recebendo pensamentos, e despertar a Pineal não é somente uma maneira de "ver espíritos"; mas sim, uma maneira de "integrar-se" ao divino, acessar a grande verdade e interagir com o Paraíso - "Trazer o Paraíso à Terra".


Uma das percepções que tive, ao trabalhar com a Pineal, e também ao ajudar outros a despertá-la, é o fato de que quanto mais você obtém "conhecimento" (luz: informação), mais você acelera seu processo de despertar espiritual.


Quanto mais você é capaz de deixar ir velhos padrões de como percebe a sua "realidade", e se integra à "verdade cósmica", mais voce irá vibrar na sintonia dos planos superiores que fazem a conexão física através da Pineal. As diferentes dimensões de consciência são como oscilações de frequências, como um rádio, em que você ajusta as frequências e adentra o arco-íris multidimensional, onde frequências de luz e brilho, que descem através da pineal, quando se encontram,
produzem uma explosão de intensa luz que permite o Despertar do Paraíso em Você.



Em 99, 9% dos humanos, a Pineal está atrofiada e/ou calcificada, o que causa a perda da conexão com o Eu Superior, privando-os de seu estado de completude divina e tornando-os vítimas de seus condicionamentos, os quais os levam ao aprisionamento na "Matrix".


Quando uma pessoa não está desperta de seu real estado de divindade, irá buscar satisfação fora de si, desconhecendo seu inato estado de completude, do Paraíso habitando dentro de si mesmo. Quando temos a Glândula Pineal ativada, acessamos informações através da livraria cósmica infinita e ao se manter a pineal atrofiada, as memórias são apenas aquelas guardadas na memória pessoal, o que leva à permanente insatisfação da pessoa, em busca de prazeres externos, para tentar suprir o vazio que habita em seus corações, por saberem que em algum lugar existe o Paraíso.


Adentrando a Consciência da Glândula Pineal, à nossa conexão fisica ao não físico, nos planos mais elevados, seremos capazes de compreender mais facilmente os vários poderes ocultos, associados à esta ativação, como: teleportação; cura energética; visão futura e passada; leitura de mentes; materializações; transmutação de substâncias; projeção astral; levitação; leitura de auras; sentir campos energéticos; viagem através do tempo; canalizações; adentrar o "Nirvana", experenciar a consciência da unidade em Deus.


Foram descobertos cristais piezoelétricos de calcita na pineal, os quais agem como transmissores ou receptores do canal de luz ou da informação que vem através de ondas do centro da gálaxia ou de locais de ressonância multidimensional, o que corresponde a uma sensação de pulsar no lobo frontal como resposta à ativação da pineal, e que leva ao despertar, além dos 5 sentidos, à MENTE DO OLHO QUE TUDO VÊ, o OLHO de HÓRUS das antigas escolas Egípcias dos Iniciados, abrindo-se à visão iluminada interior.


Muitas pessoas permaneceram com sua pineais bloqueadas, principalmente pelo ego, ou o senso de Eu Pessoal, como identidades separadas do todo, de modo a "proteger-se" enquanto não estivessem completamente despertos. 

fonte: Escola de Canalização Blue Star Dolphin


Postar um comentário